22°
Máx
14°
Min

Hamilton lidera e Red Bull surpreende no 1º treino livre da F1 no ano

(Foto: Divulgação)  - Hamilton lidera e Red Bull surpreende no 1º treino livre da F1 no ano
(Foto: Divulgação)

A Mercedes começou mais uma temporada da Fórmula 1 na frente. Na noite desta quinta-feira (manhã de sexta-feira local), o tricampeão Lewis Hamilton liderou o primeiro treino livre do ano, em preparação para o GP da Austrália, em Melbourne. Logo atrás do piloto inglês vieram os carros da surpreendente Red Bull, com o russo Daniil Kvyat e o local Daniel Ricciardo, em terceiro. Os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr registraram o 12º e 13º tempo, respectivamente.

A primeira sessão oficial da temporada 2016 da F1 foi marcada pelo tempo instável. Chuva e vento atrapalharam o rendimento dos novos carros. A maior parte dos pilotos demorou para ir para a pista. A Ferrari, por exemplo, foi contida. O alemão Sebastian Vettel, sensação dos testes coletivos da pré-temporada, nem marcou tempo.

Com a pista seca ainda, Hamilton registrou o melhor tempo desta sessão de abertura do GP australiano: 1min29s725. Kvyat anotou 1min30s146, seguido do companheiro Ricciardo, com 1min30s875. O rendimento surpreendeu porque a Red Bull esteve longe de impressionar nas duas baterias de testes em Barcelona.

Atrás da dupla do time austríaco, o alemão Nico Hülkenberg levou a Force India ao quarto posto, com 1min31s325, mesmo completando apenas sete voltas no traçado - os dois primeiros tiveram 14 giros. E o holandês Max Verstappen, da Toro Rosso, fechou o Top 5 ao registrar 1min31s720.

Na metade do treino, a chuva apareceu e embaralhou os resultados. Nesta condição mais instável, a McLaren se destacou. O espanhol Fernando Alonso anotou o sétimo tempo, com 1min33s060, e o inglês Jenson Button foi o oitavo mais veloz, com 1min33s129. Pouco à frente da dupla, o alemão Nico Rosberg marcou o sexto tempo: 1min31s814.

O Top 10 foi complementado pelo mexicano Sergio Pérez (1min33s370), da Force India, e pelo dinamarquês Kevin Magnussen, da Renault (ex-Lotus), com 1min34s060.

Entre os brasileiros, Felipe Massa foi quem entrou primeiro na pista, na metade da sessão. Ele e Nasr foram dos que rodaram pouco no circuito. O piloto da Williams completou apenas seis voltas. Na mais veloz delas, anotou 1min34s679.

Já a Sauber esperou mais de uma hora para ir para a pista. Nasr só entrou no traçado quando faltava 25 minutos para o final da sessão. Deu sete voltas na pista e marcou 1min34s796.

Na Ferrari, destaque dos testes de Barcelona, o finlandês Kimi Raikkonen deu dez voltas no circuito. Não passou do 1min40s754, o 17º melhor tempo da sessão. Vettel completou oito voltas, mas em razão do tempo instável nem registrou tempo. O mesmo aconteceu com o espanhol Carlos Sainz Jr, da Toro Rosso. Foram os únicos a não marcar tempo.

O segundo treino livre do GP da Austrália será realizado a partir das 2h30 (horário de Brasília), na madrugada desta sexta-feira.