28°
Máx
17°
Min

Hamilton lidera treino sem Robserg e fecha a sexta-feira na frente em Silverstone

Lewis Hamilton dominou o segundo treino livre do GP da Inglaterra (Foto: Studio Colombo/ Pirelli) - Hamilton lidera treino sem Robserg
Lewis Hamilton dominou o segundo treino livre do GP da Inglaterra (Foto: Studio Colombo/ Pirelli)

Sem o peso da concorrência do alemão Nico Rosberg, Lewis Hamilton dominou o segundo treino livre do GP da Inglaterra, a décima etapa da temporada 2016 da Fórmula 1, e fechou a sessão na liderança e com o tempo mais rápido da sexta-feira no circuito de Silverstone.

Na sessão inicial do GP da Inglaterra, Hamilton teve a forte concorrência de Rosberg, superando o seu companheiro de equipe em apenas 0s033. Porém, o alemão nem foi para a pista na segunda sessão em Silverstone por causa de problemas no seu carro. Por isso, sem ter muito o que fazer durante a 1h30 de sessão, foi visto até jogando futebol com alguns mecânicos.

Assim, Hamilton começou bem melhor o fim de semana da sua prova "em casa". E o inglês já vinha embalado pela vitória na corrida anterior, o GP da Áustria, definida apenas na última volta, quando conseguiu ultrapassar o alemão Nico Rosberg, numa disputa em que os carros deles se tocaram, provocando nova polêmica entre os pilotos da Mercedes, que dominam o campeonato, e uma reunião para cobranças dos dirigentes da equipe.

Dentro da pista, Hamilton tenta aproveitar o GP da Inglaterra para diminuir ainda mais a diferença de Rosberg na luta pelo título, que está em 11 pontos, ou até mesmo ultrapassá-lo na classificação do campeonato. Para isso, confia no seu bom retrospecto em Silverstone, onde venceu as duas últimas corridas - tem um outro triunfo no tradicional circuito, obtido em 2008.

Na segunda sessão, que ficou marcada pelo acréscimo de temperatura - após registros de 21ºC no primeiro treino, o segundo teve a marca de 35ºC -, Hamilton voltou a ser dominante e marcou o tempo de 1min31s660 na melhor das suas 35 voltas, sendo 0s015 mais rápido do que na primeira sessão.

Sem a presença de Rosberg, foram os pilotos da Reed Bull que mais se aproximaram de Hamilton, ainda que nenhum deles tenha conseguido completar uma volta em menos de 1min32. O melhor deles foi o australiano Daniel Ricciardo, que garantiu o segundo lugar, com 1min32s051, embora ele tenha enfrentado problemas com seu carro na parte final da atividade. O holandês Max Verstappen garantiu a terceira posição, com 1min32s286.

Após enfrentar problemas com o câmbio da sua Ferrari no final do primeiro treino livre, o alemão Sebastian Vettel não teve incidentes na segunda sessão e garantiu o quarto lugar com 1min32s570, sendo seguido pelo seu companheiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen, que teve o seu contrato renovado para a temporada 2017 nesta sexta-feira e garantiu a quinta posição com 1min32s736.

A McLaren mostrou evolução ao colocar os seus dois pilotos entre os dez melhores do segundo treino livre. O espanhol Fernando Alonso garantiu a sexta colocação, enquanto o inglês Jenson Button, embora tenha permanecido menos tempo na pista do que gostaria por causa de problemas no motor, ficou em nono lugar.

O finlandês Valtteri Bottas, da Williams, fechou a atividade na sétima posição, logo à frente do francês Romain Grosjean, da Haas. Já o brasileiro Felipe Massa, da Williams, foi o décimo colocado com o tempo de 1min33s801. Outro piloto do País no grid, Felipe Nasr ficou em 14º lugar, com a marca de 1min34s154, cinco posições à frente do sueco Marcus Ericssson, seu companheiro de equipe na Sauber.

Os pilotos voltam a acelerar no circuito de Silverstone neste sábado, quando será realizado o treino de classificação, a partir das 9 horas (de Brasília), mesmo horário da largada do GP da Inglaterra no próximo domingo.