20°
Máx
14°
Min

Marussia anuncia piloto da Indonésia e fecha grid da F1 para 2016

(Foto: Divulgação)  - Marussia anuncia piloto da Indonésia e fecha grid da F1 para 2016
(Foto: Divulgação)

O grid da Fórmula 1 em 2016 está fechado. O último cockpit disponível agora tem dono: Rio Haryanto. O piloto da Indonésia contou com o patrocínio da estatal Pertamina, do ramo de petróleo e energia, para assinar contrato com a Marussia, única equipe que não somou pontos em 2015. Aos 23 anos, o novato, primeiro indonésio na categoria, vai ser companheiro de equipe do promissor alemão Pascal Wehrlein.

Haryanto chega à Fórmula 1 após quatro temporadas correndo na GP2, considerada a principal categoria de acesso da F1. Nos seus três primeiros anos, o indonésio foi mal, com um 14.º lugar como melhor posição na classificação geral. Em 2015, entretanto, com um carro da equipe espanhola Campos Racing, ele conseguiu três vitórias, cinco pódios, e terminou o ano em quarto lugar geral.

Graças ao patrocínio da Pertamina (que garantiu que seu substituto na GP2 também seja um indonésio), Haryanto furou a fila e ganhou um carro na F1 antes, por exemplo, do campeão da GP2 no ano passado, o belga Stoffel Vandoorne. Nenhum dos três pilotos que ficaram à sua frente na GP2, aliás, estará na F1 neste início de temporada.

A escolha por Haryanto fecha as portas para Alex Rossi, norte-americano de 24 anos que participou de cinco provas na temporada passa pela Marussia e tinha esperanças de se tornar titular em 2016.

Acabou preterido pelo indonésio, que fará sua estreia na F1 será já no próximo dia 20 de março, na Austrália. "Melbourne vai ser um grande momento para mim, meu país, torcedores e fãs. E eu quero agradecer todos que estiveram comigo desde eu comecei nas corridas. O ano de 2016 é minha grande chance de devolver esse apoio e representar a Ásia na F1", disse o piloto, via comunicado.

GRID FECHADO - Com a escolha da Marussia por Haryanto, a Fórmula 1 terá três estreantes em 2016. Além do indonésio e do seu companheiro de equipe, alemão Pascal Wehrlein, de 21 anos, atual campeão da DTM, considerada a principal categoria de carros de turismo do mundo, o outro novato é o britânico Jolyon Palmer. Aos 25 anos, ele tem no currículo o título da GP2 de 2014 e vai correr pela Renault.

De resto, o grid será praticamente o mesmo da temporada passada. Ferrari, Force India, McLaren, Mercedes, Red Bull, Sauber, Toro Rosso e Williams mantiveram suas duplas titulares de 2015.

O francês Romain Grosjean trocou a antiga Lotus pela nova equipe da Fórmula 1: a norte-americana Haas. Ele terá como companheiro o mexicano Esteban Gutiérrez, que fez duas temporadas pela Sauber e não correu em 2015. O dinamarquês Kevin Magnussen, que foi titular da McLaren em 2014, ocupa o carro de Grosjean na Renault, que substitui a Lotus.

Assim, além do britânico Will Stevens e do espanhol Roberto Merhi, que deixaram a Marussia, quem também começa 2016 sem carro depois de ter sido titular no ano passado é o venezuelano Pastor Maldonado, que perdeu o patrocínio estatal.

CONFIRA O GRID DE 2016:

FERRARI - Sebastian Vettel (Alemanha) e Kimi Raikkonen (Finlândia)

FORCE-ÍNDIA - Sergio Pérez (México) e Nico Hülkenberg (Alemanha)

HAAS - Romain Grosjean (França) e Esteban Gutiérrez (México)

MCLAREN - Fernando Alonso (Espanha) e Jenson Button (Grã-Bretanha)

MERCEDES - Nico Rosberg (Alemanha) e Lewis Hamilton (Grã-Bretanha)

MARUSSIA - Pascal Wehrlein (Alemanha) e Rio Haryanto (Indonésia)

RED BULL - Daniel Ricciardo (Austrália) e Daniil Kvyat (Rússia)

RENAULT - Kevin Magnussen (Dinamarca) e Jolyon Palmer (Grã-Bretanha)

SAUBER - Marcus Ericsson (Suécia) e Felipe Massa (Brasil)

TORO ROSSO - Max Verstappen (Holanda) e Carlos Sainz Jr (Espanha)

WILLIAMS - Felipe Massa (Brasil) e Valtteri Bottas (Finlândia)