20°
Máx
14°
Min

Mercedes desiste de recorrer contra punição imposta a Rosberg

A Mercedes recuou na sua intenção de recorrer da punição imposta a Nico Rosberg (Foto: Foto: Studio Colombo/ Pirelli) - Mercedes desiste de recorrer contra punição imposta a Rosberg
A Mercedes recuou na sua intenção de recorrer da punição imposta a Nico Rosberg (Foto: Foto: Studio Colombo/ Pirelli)

A Mercedes recuou na sua intenção de recorrer da punição imposta a Nico Rosberg durante o GP da Inglaterra, disputado no último domingo, e anunciou nesta segunda-feira que não vai apresentar uma ação para anular a decisão que impediu uma "dobradinha" dos seus pilotos na prova vencida por Lewis Hamilton.

Nas voltas finais da prova no circuito de Silverstone, Rosberg passou a ter problemas com o câmbio da sua Mercedes. Diante disso, a equipe passou a orientação pelo rádio para que o alemão não utilizasse mais a sétima marcha.

Rosberg terminou o GP da Inglaterra em segundo lugar, mas os comissários de pista apontaram que a equipe violou o regulamento que aponta a restrição de informações a serem repassadas aos pilotos via rádio. Por causa disso, o alemão foi punido com o acréscimo de dez segundos ao seu tempo final de prova e, com essa decisão, perdeu o segundo lugar na prova para o holandês Max Verstappen, da Red Bull.

Momentos depois do anúncio da punição, a Mercedes afirmou que recorreria da decisão, em uma tentativa de recuperar o segundo lugar ao seu piloto. Agora, porém, emitiu comunicado para avisar que desistiu de anular a punição.

"A Mercedes decidiu hoje retirar a notificação de intenção de recorrer contra a decisão dos comissários do GP da Inglaterra. Fomos capazes de provar aos comissários que uma falha na caixa de câmbio era iminente e, como tal, era permitido, dentro das regras, aconselhar Nico sobre uma modificação de configuração", afirmou, para depois admitir que extrapolou o permitido nas regras.

"No entanto, o conselho de evitar a sétima marcha foi considerado uma violação no Artigo 27.1 do regulamento esportivo. A equipe aceita a interpretação do regulamento, a decisão e a pena", acrescentou a Mercedes, defendendo que o regulamento sobre orientações passe por mudanças.

"Durante as próximas semanas, vamos continuar as discussões com as partes interessadas na F1 sobre a percepção de excessos no regulamento do esporte", concluiu a equipe alemã.

Além de perder o segundo lugar no GP da Inglaterra, Rosberg viu a luta pelo título da Fórmula 1 ficar ainda mais acirrada. Afinal, a sua vantagem na liderança do Mundial de Pilotos agora é de apenas um ponto para Hamilton - 168 a 167. A próxima etapa do campeonato, o GP da Hungria, vai ser disputada em 24 de julho.