28°
Máx
17°
Min

Mercedes nega favorecimento a Rosberg e avisa fãs: 'Haverá dias bons e ruins'

Se antes havia quem acusasse a Mercedes de beneficiar Lewis Hamilton em detrimento a Nico Rosberg, agora o cenário é completamente oposto. Sete vitórias seguidas do alemão, sendo quatro neste início da temporada 2016 na Fórmula 1, fizeram os fãs do piloto britânico iniciarem uma espécie de "teoria da conspiração" contra a equipe. Nesta quarta-feira, para tentar saciar esse movimento, a Mercedes soltou uma "carta aos fãs" garantindo que não há esse racha dentro da escuderia.

"Nós temos os melhores homens e mulheres do mundo, fazendo um impressionante trabalho, semana após semana, e eles fazem isso para a equipe. Não por um ou outro piloto, mas por cada um deles. Não existe um time "A" ou um time "B" aqui. Cada um dos membros da equipe ganhou o direito de fazer parte da elite da sua área e se sacrificaram muito para isso", diz trecho do comunicado da Mercedes.

Com o texto, a equipe refuta a tese, propagada por alguns torcedores de Hamilton, de que tem boicotado o britânico em detrimento de Rosberg, lembrando o profissionalismo dos mecânicos que trabalham nos dois carros. Após quatro provas, o alemão já tem 43 pontos de vantagem sobre o companheiro e rival - 100 a 57.

A carta trata especificamente e até longamente dos problemas apresentados pelos carros de Rosberg e Hamilton no GP da Rússia, domingo passado. "O que aconteceu em Sochi mostrou ao mundo o que uma equipe trabalhando em sintonia é capaz. Nós ficamos arrasados pelas repetidas falhas no MGU-H do carro de Lewis no treino classificatório, mas mantivemos a calma, focamos e entramos em ação. Foi necessário um esforço monumental", lembra a Mercedes.

O comunicado se encerra com uma espécie de aviso: "Já foram quatro corridas, faltam 17. Pelo que já vimos, irá ser uma parte de uma montanha-russa. Haverá altos e baixos, dias bons e dias ruins, sucessos e derrotas. Mas, através disso tudo, estamos unidos como equipe, assim como sempre fizemos. Para aqueles que estão como nós, nosso muito obrigado. E para o resto - aos 'haters', os pessimistas, os conspiradores... Se pudermos convencer metade de vocês o que nós realmente significamos, vamos considerar que a batalha terá sido bem vencida".