23°
Máx
12°
Min

Pagenaud vence de ponta a ponta em Sonoma e é campeão da Fórmula Indy

(Foto: Divulgação)  - Pagenaud vence de ponta a ponta em Sonoma e é campeão da Fórmula Indy
(Foto: Divulgação)

Simon Pagenaud, da equipe Penske, é o novo campeão da Fórmula Indy. O piloto francês venceu de ponta a ponta, neste domingo, a etapa de Sonoma e garantiu seu primeiro título na categoria, com 605 pontos. O australiano Will Power sonhava com o bicampeonato, mas teve problemas mecânicos ainda no início da corrida e terminou a corrida oito voltas atrás, fechando o ano com 522 pontos.

Pagenaud precisava apenas terminar a corrida acima do quinto lugar e se viu em situação ainda mais confortável após Power cair para a última colocação, mas ele fez questão de fechar a temporada com chave de ouro. Contando este domingo, em 2016 o campeão venceu cinco das 16 provas.

Pelo quarto ano seguido o título da Indy fica com um estrangeiro (piloto que não é dos Estados Unidos de uma categoria que é essencialmente norte-americana). O neozelandês Scott Dixon foi campeão em 2013 e 2015, e o australiano Will Power saiu vencedor em 2014. Para consolo dos norte-americanos, Alexander Rossi ficou com o título de "rookie of the year", o melhor estreante do ano, com 400 pontos, na décima colocação geral.

Sétimo colocado na prova, Hélio Castroneves fechou o ano na terceira colocação da Indy, com 477 pontos. Já Tony Kanaan acabou a prova em 13.º lugar e foi o sexto na temporada, com 444.

A PROVA - Após a largada, Kanaan se envolveu em uma confusão ainda na primeira volta e caiu para o último lugar. Depois das cinco primeiras voltas, as dez primeiras posições eram de Pagenaud, Castroneves, Power, Juan Pablo Montoya, Graham Rahal, Alex Rossi, Joseph Newgarden, Ryan Hunter-Reay, Scott Dixon e Sébastien Bourdais.

Na primeira rodada de pit stops, o primeiro colocado foi um dos últimos dos 15 primeiros a ir aos boxes, na volta 16. Helinho liderou por uma volta, mas precisou ir aos boxes e o francês retornou à ponta.

Já no meio da segunda rodada de paradas, na volta 36, Will Power sofreu uma falha no câmbio e reduziu consideravelmente o desempenho até que o carro parou na pista e precisou ser rebocado aos boxes. Após o trabalho dos mecânicos, ele conseguiu voltar à pista, mas oito voltas atrás dos demais, praticamente dando adeus à briga pelo título. Sua única esperança se tornou a manutenção do segundo lugar no campeonato.

Na volta 61, Pagenaud fez sua última parada. Com a entrada dos outros pilotos nos boxes, a liderança do francês foi retomada na volta 69, quando a estratégia traiu Helinho. O brasileiro, que já havia feito uma parada precipitada na volta 50, precisou ir aos boxes, mas os líderes iriam até o final da prova sem precisar reabastecer ou trocar pneus. Então, a 15 voltas do final, Castroneves ocupava a oitava posição.

Em uma boa corrida de recuperação, Tony Kanaan conseguiu retomar a 13.ª posição, mesmo lugar de onde largou. Pouco depois, a corrida que seguia de maneira pouco emocionante ganhou alguns momentos empolgantes. Castroneves conseguiu passar Marco Andretti e assumiu a sétima colocação.

Em seguida, Helinho partiu para cima e protagonizou uma boa briga com Newgarden pelo sexto lugar que ainda valia para atrapalhar o rival de ir à quinta posição, que garantiria a ele a terceira posição no campeonato. O norte-americano segurou bem as investidas até o final da prova, mas Castroneves se garantiu no terceiro lugar da temporada.

Na frente, Rahal partiu para cima e jogou pressão para cima de Pagenaud, que vinha tentando economizar combustível e corria de maneira protocolar. No entanto, o francês mostrou que queria coroar o título com uma vitória e mostrou serviço para cruzar a linha de chegada na primeira posição.