21°
Máx
17°
Min

Red Bull faz dobradinha em 2º treino; Hamilton e Alonso largarão do fim do grid

(Foto: Divulgação)  - Red Bull faz dobradinha em 2º treino
(Foto: Divulgação)

Beneficiada pelo fato de que a Mercedes visivelmente preferiu poupar seus carros na parte final dos trabalhos de pista desta sexta-feira no circuito de Spa-Francorchamps, a Red Bull emplacou uma dobradinha no segundo treino livre do GP da Bélgica de Fórmula 1. O promissor garoto holandês Max Verstappen garantiu a primeira posição ao cravar o tempo de 1min48s085, enquanto o australiano Daniel Ricciardo veio logo atrás ao cronometrar 1min48s341.

Com a Mercedes abrindo mão de utilizar os rápidos pneus supermacios da Pirelli em seus monopostos nesta sessão, a Red Bull ainda viu a dupla formada por Nico Rosberg e Lewis Hamilton terminarem este treino nas respectivas e modestas sexta e 13ª posições.

Outros três pilotos que ficaram à frente de Rosberg - que liderou a primeira sessão livre do dia - foram os também alemães Nico Hülkenberg e Sebastian Vettel, além do mexicano Sergio Pérez. O piloto da Force India conquistou a terceira posição ao cravar 1min48s657, enquanto o ferrarista veio logo atrás, em quarto, ao fazer sua melhor volta em 1min49s023. Já Pérez, outro competidor da Force India, marcou 1min49s100 para se garantir em quinto.

Na busca para alcançar Hamilton na liderança do Mundial de F1, Rosberg cronometrou 1min49s161 para fechar este treino em sexto, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), o francês Romain Grosjean (Haas), o inglês Jenson Button (McLaren) e o mexicano Esteban Gutierrez (Haas) completaram, nesta ordem, o grupo dos dez mais bem colocados.

Já o brasileiro Felipe Massa, que havia sido apenas o 12º colocado no primeiro treino do dia, foi ainda pior na segunda sessão ao conseguir apenas a 17ª colocação com a sua Williams, logo atrás do seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas.

Felipe Nasr, por sua vez, amargou um segundo treino livre ainda mais negativo do que o de Massa ao terminar na 22ª e última posição com a sua Sauber, após ter aberto o dia com uma 15ª colocação.

PUNIÇÕES - A direção da Fórmula 1 também confirmou nesta sexta-feira que Fernando Alonso e Lewis Hamilton terão de largar das duas últimas posições do grid na prova deste domingo, independentemente do desempenho que tenham no treino de classificação deste sábado, marcado para começar às 9 horas (de Brasília), mesmo horário da corrida.

O espanhol, que foi o 12º colocado nesta segunda sessão livre, foi punido com a perda de 35 posições no grid, resultado do fato de a McLaren ter optado por trocar o motor do carro do piloto pela sexta vez na temporada. Por causa de problemas no propulsor, ele sequer registrou tempo no primeiro treino desta sexta.

Já Hamilton foi punido com a perda de 30 posições e sairá do penúltimo lugar do grid após a Mercedes optar por fazer, na Bélgica, a sétima troca de motor turbo e de MGU-H, que é o sistema de reaproveitamento de energia do propulsor, nesta temporada.

Antes mesmo do primeiro treino livre, na última quinta-feira, a equipe já havia trocado peças do motor e antecipado que o inglês seria punido com a perda de muitas posições do grid, pois já havia estourado o limite de cinco trocas de motor por piloto após o tricampeão mundial enfrentar vários problemas com o carro no início desta temporada. E agora a escuderia optou por realizar novas mudanças no propulsor depois do primeiro treino livre em Spa-Francorchamps.

Outro punido nesta sexta-feira foi o sueco Marcus Ericsson, da Sauber, que perdeu dez posições no grid na Bélgica após a equipe suíça optar por colocar um novo motor turbo no carro do piloto - será já o seu sexto nesta temporada, sendo que os propulsores do time são fornecidos pela Ferrari.