21°
Máx
17°
Min

Rosberg começa fim de semana na frente e lidera primeiro treino livre na Rússia

Foto: Studio Colombo/ Pirelli - Rosberg começa fim de semana na frente e lidera primeiro treino livre na Rússia
Foto: Studio Colombo/ Pirelli

Embalado por uma impressionante sequência de seis vitórias, sendo três delas na temporada 2016, o alemão Nico Rosberg começou muito bem o fim de semana do GP da Rússia, a quarta etapa do campeonato, ao superar o inglês Lewis Hamilton e liderar o primeiro treino livre desta sexta-feira no circuito de Sochi.

Com a série de triunfos, Rosberg chega ao GP da Rússia com uma vantagem de 36 pontos sobre o vice-líder do campeonato, exatamente Hamilton, que luta pelo tricampeonato mundial consecutivo. E o alemão tenta ampliar a boa fase para manter a condição de favorito ao título, assegurada com o bom início de temporada.

Nesta sexta-feira, Rosberg ditou o ritmo do primeiro treino livre em Sochi e registrou a melhor volta da atividade com o tempo 1min38s127. A marca impressionou por ter sido 0s722 mais rápida do que a de Hamilton, o segundo colocado, com 1min38s849.

Vivendo um início de campeonato difícil, Hamilton aposta no seu retrospecto para reagir e dar uma resposta a Rosberg, pois venceu as edições de 2014 e de 2015 do GP da Rússia. Nesta sexta-feira, porém, ele teve que se contentar com a segunda posição no primeiro treino livre do dia.

Quem mais se aproximou do desempenho da Mercedes foram, mais uma vez, os carros da Ferrari. O melhor deles foi o alemão Sebastian Vettel. Ainda assim, ele acabou sendo 1s048 mais lento do que Rosberg na sua melhor volta. O finlandês Kimi Raikkonen veio logo atrás, na quarta colocação.

O brasileiro Felipe Massa chegou a ter um problema no sistema de embreagem da sua Williams no início do treino, mas depois se recuperou e garantiu o quinto melhor tempo, com a marca de 1min39s365. Ele foi seguido pelo australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que testou na atividade uma nova solução para aumentar a proteção dos cockpits.

A proposta da Red Bull, chamada de Aeroscreen, é um para-brisa de acrílico, que lembra o formato utilizado em caças, mas cobre a cabeça dos pilotos apenas de forma parcial. Ricciardo deu uma volta de instalação com o dispositivo antes de iniciar o seu programa de testes no treino livre.

A Federação Internacional de Automobilismo pretende implementar alguma proteção padronizada para os cockpits da Fórmula 1 a partir de 2017, diante dos recentes acidentes fatais ocorridos com o francês Jules Bianchi e o inglês Justin Wilson, esse último na Fórmula Indy.

O finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Massa na Williams, foi o sétimo colocado, seguido pelo outro carro da Red Bull, de Daniil Kvyat, que corre em casa na Rússia. E a relação dos dez primeiros colocados foi completada pelo mexicano Sergio Pérez, da Force India, e pelo espanhol Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso.

Eles ficaram à frente dos dois carros da McLaren, com o inglês Jenson Button em 11º lugar e o espanhol Fernando Alonso na 12ª colocação, duas posições à frente do brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, que utiliza um novo chassi no fim de semana do GP da Rússia.

Nasr ficou logo atrás do novo piloto de testes da Renault, o russo Sergey Sirotkin, que fez a sua estreia pela equipe em Sochi, ocupando o carro do dinamarquês Kevin Magnussen. Já o mexicano Alfonso Celis, que treinou na Force India do alemão Nico Hulkenberg, foi o mais lento da atividade inicial.

Os pilotos voltam a acelerar no circuito de Sochi às 8 horas (de Brasília) desta sexta-feira, quando será realizado o segundo treino livre do GP da Rússia. A sessão de classificação está marcada para as 9 horas do sábado, mesmo horário da corrida no domingo.