20°
Máx
14°
Min

Rosberg se recupera após Alonso capotar, passa Vettel e vence na Austrália

Foto: Andrew Hone / Pirelli - Rosberg se recupera após Alonso capotar, passa Vettel e vence na Austrália
Foto: Andrew Hone / Pirelli

A etapa de abertura da Fórmula 1 em 2016 saiu melhor do que a encomenda. Quem esperava pelo domínio da Mercedes, soberana durante todo o fim de semana, viu Sebastian Vettel liderar parte do GP da Austrália, passando Hamilton e Rosberg logo na largada em Melbourne. As coisas só mudaram quando Fernando Alonso bateu feio, o que paralisou a prova. Na retomada, a estratégia da Mercedes foi melhor e a equipe britânica conseguiu a vitória com Nico Rosberg, que foi seguido por Lewis Hamilton. Vettel terminou em terceiro, mas mostrou que a Ferrari pode brigar pelo título. Felipe Massa foi o quinto.

Se o novo modelo de classificação foi bastante criticado, a mudança no sistema de embreagem para a largada, muito mais dependente do humano do que da máquina, cumpriu sua função de causar rebuliço. Lewis Hamilton, que sobrou no treino de classificação e foi o mais rápido de todos os treinos livres, largou mal e caiu para sexto.

Quem se deu bem foi Vettel, que largou em terceiro, passou também Rosberg, e assumiu a liderança. Os dois carros da Mercedes tocaram e acabaram ultrapassado também por Raikkonen, outro ferrarista.

Na primeira rodada de idas aos boxes, Rosberg, um dos primeiros a parar, conseguiu ganhar a posição do finlandês, pulando para segundo, mas Hamilton se deu mal. Ele, que havia ultrapassado Felipe Massa na pista para assumir o quinto lugar, acabou perdendo duas posições e caiu para sétimo. Nem parecia o campeão das últimas duas temporada e mais rápido de todo o fim de semana.

As coisas mudaram quando Fernando Alonso deu o primeiro grande susto da temporada. Na 18.ª volta, ele bateu na traseira de Esteban Gutiérrez, da caçula Haas, e voou em direção à barreira de proteção. Após o choque, a McLaren capotou na área de escape e ficou destruída. O espanhol saiu rastejando de baixo do carro, mancando, mas passa bem.

O estrago foi tanto que não havia outra opção senão a bandeira vermelha para limpar a pista. Foram 20 minutos de paralisação até a relargada. Nesse período, as equipes puderam trocar pneus e a Mercedes soube aproveitar isso muito bem. Rosberg e Hamilton voltaram com os pneus médios e não precisaram mais parar. Vettel, com supermacios, precisava fazer mais um pit stop.

Ou seja: a Ferrari tinha que abrir folga suficiente na pista para parar e, mesmo assim, voltar na frente. O plano poderia ter dado certo, não fosse a dificuldade de um mecânico tirar um pneu no pit stop de Vettel, que voltou em quarto. Quando Ricciardo parou, o alemão subiu para terceiro, atrás de Rosberg (primeiro) e Hamilton (segundo). O australiano voltou em quinto, atrás de Felipe Massa, e acabou ganhando a posição na pista, a 10 voltas do fim. Raikkonen já havia abandonado com problemas mecânicos.

Nas voltas finais, a emoção ficou por conta da tentativa de Vettel de ultrapassar Hamilton. Com pneus macios, o alemão era mais rápido que o inglês, que ainda tinha os pneus macios que o garantiram permanecer na pista desde a 18.ª volta. A dois giros do fim, Vettel exagerou, saiu da pista, e perdeu a chance de passar. Terminou em terceiro mesmo, atrás das duas Mercedes.

Felipe Nars fez uma prova ruim com a Sauber e terminou só no 15.º lugar entre 16 carros que cruzaram a linha final. Estreante, a Haas conseguiu o sexto lugar com Romain Grosjean, que havia largado na penúltima fila. Com a McLaren, Jenson Button até terminou, mas uma volta atrás dos líderes, em 14.º, apenas.

1.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1h48min15s565

2.º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), a 8s060

3.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 9s643

4.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 24s330

5.º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 58s979

6.º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1min12s081

7.º - Nico Hülkenberg (ALE/Force India), a 1min14s199

8.º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1min15s153

9.º - Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso), a 1min15s680

10.º - Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), a 1min16s833

11.º - Jolyon Palmer (GBR/Renault), a 1min23s399

12.º - Kevin Magnussen (DIN/Renault), a 1min25s606

13.º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1min31s699

14.º - Jenson Button (GBR/McLaren), a uma volta

15.º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), a uma volta

16.º - Pascal Wehrlein (ALE/Manor), a uma volta

Não completaram:

Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

Kimi Raikkönen (FIN/Ferrari)

Rio Haryanto (IND/Manor)

Esteban Gutiérrez (MEX/Haas)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)