21°
Máx
17°
Min

Brasil volta a perder da Venezuela e fica com vice no Sul-Americano de Basquete

Contando com uma equipe B e sem nenhuma de suas estrelas na atualidade, a seleção brasileira masculina de basquete foi derrotada pela Venezuela por 64 a 58, na noite deste sábado, em Caracas, na final do Sul-Americano de Basquete.

Os brasileiros já haviam sido derrotados pelos venezuelanos na primeira fase da competição, na última quinta-feira, quando caíram por 70 a 60, e agora voltaram a ser superados pelos donos da casa, que contaram com o apoio de um lotado ginásio Poliedro para ficar como o título da 47ª edição desta competição.

Comandado pelo técnico Gustavo De Conti neste torneio, enquanto Rubén Magnano já dirige no Brasil o início da preparação da seleção principal para os Jogos Olímpicos de 2016, em agosto, o time B nacional teve como seu maior pontuador neste sábado o ala Marcus Toledo, com 13 pontos, sendo que ele ainda contabilizou seis rebotes, duas assistências e três roubadas de bola.

Já pelo lado da Venezuela, que terminou a primeira metade do duelo vencendo por 35 a 33, quem brilhou mais foi Greg Vargas, cestinha do confronto, com 21 pontos. Logo atrás de Toledo como maior pontuador do Brasil ficou o ala/pivô Jefferson William, com 12, enquanto o ala Léo Meindl fez dez e o armador Fúlvio, nove.

A seleção dirigida por De Conti contou apenas com jogadores que atuam no Brasil neste Campeonato Sul-Americano, que garantiu os cinco primeiros colocados no FIBA Américas 2017, novo sistema classificatório para o Mundial de 2019.

Poucas horas antes de o Brasil ficar com a medalha de prata na decisão deste sábado, o Uruguai venceu a Argentina por 87 a 83 e conquistou o bronze da disputa pelo terceiro lugar do Sul-Americano.