23°
Máx
12°
Min

Com recorde de bolas de 3, Warriors bate Cavaliers e fica a um triunfo do título

(Foto: Divulgação/NBA) - Com recorde de bolas de 3, Warriors bate Cavaliers e fica a um triunfo do título
(Foto: Divulgação/NBA)

O Golden State Warriors está a uma vitória de conquistar pela segunda vez consecutiva o título da NBA. Na noite de sexta-feira, o Warriors venceu o Cleveland Cavaliers por 108 a 97, na casa do rival, e abriu 3 a 1 na série. Nunca na história da NBA um time abriu essa vantagem e não ficou com a taça. Na segunda-feira, em Oakland, a série tem tudo para acabar.

A partida de sexta-feira à noite foi a primeira equilibrada das finais, com quase 20 trocas de liderança. Também foi a primeira vez na série que um dos times não confirmou o mando de quadra. O Warriors havia vencido as duas primeiras partidas por vantagem de 15 e 33 pontos, respectivamente, enquanto o Cavaliers colocou 30 pontos de folga no jogo 3.

Na Quicken Loans Arena, finalmente a série teve cara de final, com direito a brigas (LeBron James se desentendeu com Draymond Green e Stephen Curry), grande atuação dos astros (Curry e Klay Thompson, os Splash Brothers, somaram 63 pontos) e um recorde. Foram 17 bolas de três pontos do Warriors, maior número na história das finais.

No primeiro quarto, nenhuma das duas equipes conseguir abrir mais de três pontos de vantagem, com os dois times se revezando na frente. No segundo, o Cleveland jogou melhor pulou cinco pontos na frente, especialmente graças à boa atuação de LeBron James.

A sensação que ficou foi de que os jogadores do Warriors calibraram ainda mais a mão no vestiário. Em seis minutos no terceiro quarto, foram seis bolas certeiras de três. A vantagem passou a ser dos visitantes, que contaram com bom papel do brasileiro Anderson Varejão, que só ficou quatro minutos em quadra, mas ajudou com dois pontos e, principalmente, com três rebotes ofensivos.

Uma bola de Kevin Love - liberado pelos médicos após ficar fora do jogo 3 - deixou o jogo empatado em 79 a 79 nos primeiros segundos do último quarto. Love começou a partida como reserva e anotou 11 pontos. Considerando ele como titular (como foi ao longo de toda a temporada) e Richard Jefferson reserva, o banco do Cavaliers fez meros sete pontos.

Os reservas do Warriors fizeram 22 e foram determinantes principalmente no quarto final. Num período que o Cavaliers ficou mais de seis minutos sem acertar arremessos de quadra, o banco do Warriors fez 12 pontos. Quando a diferença era de sete, o Cavaliers passou a apostar nas faltas para parar o jogo. Faltas em Curry e Thompson. Ou seja: a partida estava decidida.

Fato curioso é que o Warriors acertou 17 de 36 bolas de três pontos, num aproveitamento de 47,2%. Nas bolas de dois pontos, o aproveitamento de 16 em 45. Só 35%. O brasileiro Leandrinho Barbosa não foi utilizado.

Curry acertou sete bolas de três em 13 tentativas e fechou a partida com 38 pontos. Thompson fez quatro de nove e anotou 25 pontos. Pelo Cavaliers, LeBron foi o melhor, chegando perto de um triple double: 25 pontos, 13 rebotes e nove assistências. Kyrie Irving anotou 34.