24°
Máx
17°
Min

Recordista com o Warriors, Steve Kerr é eleito o técnico do ano na NBA

O Golden State Warriors entrou para a história da NBA ao fazer em 2015/2016 a melhor campanha da liga em todos os tempos. E um dos grandes responsáveis por esta façanha, o treinador Steve Kerr foi recompensado nesta terça-feira ao ser nomeado o melhor técnico do campeonato, logo em seu segundo ano na NBA.

Com isso, Kerr coroa ainda mais seu incrível início de trajetória como técnico na liga. Se no primeiro ano levou o time ao título e foi o comandante da Conferência Oeste no All-Star Game, neste segundo impulsionou o Warriors ao recorde de 73 vitórias na temporada regular e foi nomeado o treinador do ano. Vale lembrar que a equipe ainda é uma das grandes favoritas ao bicampeonato, principalmente se Stephen Curry se recuperar de uma lesão sofrida no joelho.

A eleição foi realizada por 130 jornalistas especializados no assunto, dos quais 64 escolheram Kerr como o melhor técnico do ano. O treinador do Warriors ainda foi citado 18 vezes como segundo melhor e sete vezes como terceiro, totalizando 381 pontos, apesar de ter se ausentado do banco de reservas da equipe nas primeiras 43 partidas, por conta de uma cirurgia nas costas, sendo substituído pelo auxiliar Luke Walton.

Mesmo assim, Kerr é considerado um dos principais responsáveis pela implementação desse estilo revolucionário de jogar basquete desempenhado pelo Warriors. O treinador é conhecido pela liberdade dada aos atletas e por ser entusiasta da troca rápida de passes, da velocidade no contra-ataque gerada pela forte defesa, do jogo com atletas mais baixos e dos arremessos de três pontos.

Foi com estas características que o Warriors quebrou recorde atrás de recorde. Foram 24 vitórias seguidas para abrir a temporada, o melhor começo da história da liga, 34 triunfos fora de casa, também a melhor marca de todos os tempos, além do incrível recorde de arremessos convertidos de três pontos da competição: 1.077.

Apesar destes números, a nomeação de Kerr não era considerada barbada, uma vez que outros treinadores surpreenderam e fizeram grandes campanhas com suas equipes. Um deles foi o segundo colocado na eleição divulgada nesta terça: Terry Stots, do Portland Trail Blazers.

Se antes do início da temporada o Blazers era tido como um dos candidatos a terminar nas últimas posições do Oeste, depois de perder cinco nomes fundamentais (Wesley Matthews, Arron Afflalo, Nicolas Batum, LaMarcus Aldridge e Robin Lopez), surpreendeu a todos e se classificou na quinta posição da conferência, muito em função do trabalho de Stots com jovens como Damian Lillard e C.J. McCollum.

Stots terminou com 355 pontos, próximo a Kerr e bem à frente do terceiro colocado, o veterano Gregg Popovich. Mais uma vez, o técnico levou o San Antonio Spurs a uma incrível campanha, com 67 vitórias, principalmente em casa, onde perdeu somente uma vez. Com isso, recebeu 166 pontos na eleição.

A quarta colocação ficou com Steve Clifford, do Charlotte Hornets, enquanto Dwane Casey, do Toronto Raptors, foi o quinto, e Brad Stevens, do Boston Celtics, o sexto. Também foram lembrados nomes como Doc Rivers, do Los Angeles Clippers; o interino do Warriors, Luke Walton; Eric Spoelstra, do Miami Heat, e o atual vencedor do prêmio, Mike Budenholzer, do Atlanta Hawks.