22°
Máx
16°
Min

Seleção feminina de basquete garante vaga antecipada na semi do Sul-Americano

(Foto: Divulgação/FIBA Américas) - Seleção feminina de basquete garante vaga antecipada na semi do Sul-Americano
(Foto: Divulgação/FIBA Américas)

A seleção brasileira feminina de basquete venceu a Colômbia por 76 a 55, neste domingo, no Domo Bolivariano, em Barquisimeto, e assegurou vaga de maneira antecipada às semifinais do Campeonato Sul-Americano, que está sendo realizado na Venezuela.

Com 22 pontos, cinco rebotes, uma assistência e uma recuperação de bola, a grande destaque do Brasil foi a cestinha Iziane, que levou o Brasil a também assegurar o primeiro lugar do Grupo A de modo antecipado. Nadia Colhado conseguiu um "double-double" com 15 pontos e 11 rebotes. Já Kelly também anotou 15 pontos. No lado colombiano, a principal pontuadora foi a pivô Narlyn Mosquera, com 12 pontos.

"Eu acho que foi uma partida muito boa. Sabíamos que seria um confronto mais difícil, um jogo mais duro. Soubemos construir o placar quarto a quarto porque não dava para abrir vantagem de uma só vez. Tivemos algumas fragilidades durante a partida porque enfrentamos um adversário mais forte, mas conseguimos nos acertar e construir a vantagem final de 21 pontos. Mas o mais importante foi a vitória e seguimos no nosso objetivo que é o título", comentou Iziane.

O técnico Antonio Carlos Barbosa aprovou o desempenho da seleção na partida. "Como era esperado desde o início, foi o jogo mais complicado da primeira fase. É uma seleção com quatro laterais boas que arremessam bem, é forte ofensivamente o que dificulta o jogo interno, fizeram uma marcação muito dura e até exageraram nas faltas", afirmou.

"O ponto positivo foi a defesa que mesmo contra um adversário mais forte se mostrou ainda mais eficiente. Foi um excelente teste e mostrou o crescimento da nossa equipe", acrescentou o treinador.

A seleção brasileira encerra a participação na primeira fase do Sul-Americano na próxima terça-feira, às 20 horas (de Brasília), contra o Paraguai. Em 20 confrontos na história da competição, o Brasil soma 18 vitórias.

O Campeonato Sul-Americano classifica os quatro primeiros colocados para a Copa América, que vale como classificatório e garante três vagas ao Mundial de 2018. O Brasil não conta na Venezuela com Érika Souza, Damiris e Clarissa Santos, que defendem times da WNBA, a liga feminina de basquete dos Estados Unidos.