22°
Máx
14°
Min

Canelo bate britânico e mantém cinturão dos médios; Brasileiro é nocauteado

(Foto: Divulgação)  - Canelo bate britânico e mantém cinturão dos médios; Brasileiro é nocauteado
(Foto: Divulgação)

O mexicano Saúl "Canelo" Álvarez confirmou na noite do último sábado por que é considerado um dos grandes boxeadores da atualidade. Em meio a um difícil combate diante do britânico Amir Khan, encontrou um lindo golpe de direita no sexto assalto para nocautear o adversário, vencer o combate realizado em Las Vegas e manter o cinturão dos médios do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Canelo manteve o grande cartel - tem apenas uma derrota como profissional em 49 lutas, para Floyd Mayweather Jr. - e o cinturão do CMB, conquistado no ano passado após a vitória sobre o porto-riquenho Miguel Cotto. Para isso, no entanto, teve que superar um início superior de Khan.

Como já havia prometido, o britânico fez valer sua velocidade nos primeiros assaltos e foi melhor do que Canelo. O mexicano só equilibrou o combate a partir do quarto round. Até que com 2min37s do sexto assalto, o defensor do cinturão aproveitou uma tentativa de ataque do adversário para acertar um golpe certeiro de direita em seu queixo. O árbitro nem precisou iniciar contagem. Khan estava apagado e a vitória era de Canelo.

Nem bem havia vencido a luta, o mexicano apontou para Gennady Golovkin, que estava acompanhando o combate, e o desafiou. "O convidei a vir ao ringue. Agora mesmo voltaria a colocar as luvas", disse Canelo. Golovkin tem um cartel invicto em 35 confrontos e uma luta entre ele e Canelo é bastante esperada.

O mexicano também fez questão de ressaltar sua resposta a Khan depois de ser incomodado pelo rival no início. "As pessoas só me conheciam pela minha potência. Mas tenho muito mais qualidades no ringue e as demonstrei. Acho que as pessoas viram mais de mim", avaliou.

BRASILEIRO É NOCAUTEADO - Nas preliminares da luta de Canelo, o brasileiro Patrick Teixeira foi derrotado pelo norte-americano Curtis Stevens por nocaute. Foi a primeira derrota no cartel de Teixeira, considerado uma das grandes revelações do boxe do País, após invencibilidade que já durava 26 combates.

Patrick costuma lutar como médio-ligeiro, mas aceitou subir de categoria para enfrentar Stevens pelos médios. Logo no segundo assalto, tentou encaixar um soco de esquerda no norte-americano, mas recebeu o contragolpe e caiu na lona. O brasileiro até conseguiu levantar, mas não provou que estava bem para continuar a luta, e, por isso, o árbitro deu a vitória a seu adversário.