22°
Máx
14°
Min

Pacquiao vence Bradley por pontos e deixa no ar possível aposentadoria

O boxe mundial pode ter visto na noite de sábado a exibição final de um dos seus grandes nomes dos últimos tempos. O filipino Manny Pacquiao conseguiu uma vitória contundente sobre o norte-americano Timothy Bradley em Las Vegas e recuperou o cinturão da Organização Mundial de Boxe (WBO, na sigla em inglês) dos meio-médios, que estava vago.

Pacquiao controlou quase todo o combate, mas só venceu por pontos. A decisão dos juízes foi unânime e deu o triunfo ao filipino por 116 a 110. Após o combate, o boxeador de 37 anos admitiu a possibilidade de que esta tenha sido a última luta de sua carreira, mas não falou com a mesma certeza de outros momentos.

"Neste momento, estou aposentado. Mas vou para casa e pensar sobre isso. Quero estar com a minha família, quero servir as pessoas", comentou. Pacquiao já havia cogitado a aposentadoria para se dedicar apenas à vida política. Ele planeja se candidatar ao senado das Filipinas.

No combate de sábado, Pacquiao levou o adversário à lona no sétimo assalto, mas pareceu que Bradley escorregou. Para não deixar dúvidas, o filipino acertou lindo golpe no nono round, que mais uma vez deixou o norte-americano no chão. Se não conseguiu o nocaute, o veterano sabia que a vitória era certa ao fim do combate.

Foi a volta triunfal de um grande nome do boxe após a pior derrota de sua carreira. Em maio do ano passado, Pacquiao foi derrotado pelo norte-americano Floyd Mayweather Jr. por decisão dos juízes no combate mais esperado dos últimos tempos.

Mayweather ficou com o título da WBO, mas não aceitou pagar uma multa de 180 mil euros por uma punição durante o combate e perdeu o cinturão, que, por isso, estava vago para o combate de sábado. Foi a terceira luta de Pacquiao com Bradley desde 2012, sendo seu segundo triunfo. No total, são 58 vitórias, seis derrotas e dois empates para o filipino na carreira.