22°
Máx
17°
Min

Froome mantém liderança da Volta da França em etapa caótica

O britânico Chris Froome "perdeu" e depois "recuperou" a camiseta amarela, utilizada pelo líder da classificação geral da Volta da França, após a caótica 12ª etapa, realizada entre Montpellier e Monte Ventoux, que foi vencida pelo belga Thomas de Gendt.

Froome se chocou com a moto de uma televisão a menos de um quilômetro da chegada e caminhou alguns metros a pé, até que recebeu uma bicicleta reserva, que precisou trocar pouco depois. Inicialmente, logo após o fim da etapa, os organizadores da Volta da França o colocaram em sexto lugar na classificação geral.

Depois, porém, eles decidiram neutralizar os tempos no momento do acidente, recolocando Froome na liderança. Com a correção, o britânico segue com a camiseta amarela, que chegou a ser por alguns instantes do compatriota Adam Yates, agora o segundo colocado, a 47 segundos. O colombiano Nairo Quintana ocupa a terceira posição, a 54 segundos de Froome, logo à frente do holandês Bauke Mollema, com uma desvantagem de 56 segundos.

"Só estou contente por ter superado esta etapa", comentou. "Estou feliz porque os comissários tomaram essa decisão para o bem da prova, pelo que aconteceu nos últimos dias. Acho que foi a decisão correta. Parte da minha bicicleta quebrou", acrescentou. "Então eu corri, não tinha uma reserva, e eu sabia que veículos (de suporte) estavam presos atrás".

Cercados por uma multidão que deixava poucos espaços para os ciclistas, Froome e o australiano Richie Porte bateram na traseira de uma motocicleta que parou na estrada ao ser atrapalhada pelo público na subida final do Monte Vetoux.

"Eu não sei o que eles vão fazer (com o público), mas eles têm de fazer alguma coisa, porque não é justo", disse Porte ao criticar a concentração do público que dificultava o progresso de ciclistas, dos veículos de apoio e de televisão. Mollema também foi ao solo no incidente.

Com o tempo de 4 horas, 31 minutos e 51 segundos, Thomas De Gendt venceu a etapa, que foi abreviada, sem chegar ao cume do Monte Ventoux devidos aos fortes ventos e baixas temperaturas. O também belga Serge Pauwels ficou na segunda posição, a dois segundos, e o espanhol Daniel Navarro foi o terceiro, a 14 segundos.

Após o estágio desta quinta-feira, De Gendt passou a ser o detentor da camiseta branca de bolinhas vermelhas (melhor montanista). Sagan continua com a camiseta verde (melhor velocista), Yates permanece com a branca (melhor jovem) e a BMC Racing segue sendo a melhor equipe.

A Volta da França prossegue nesta sexta-feira com o primeiro contra-relógio desta edição, de 37,5 quilômetros entre Bourg-Saint-Andéol e La Caverne du Pont-D'Arc.