28°
Máx
17°
Min

Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay classificou 40 triatletas para a final mundial, nos Estados Unidos

Foto: Assessoria - Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay classificou 40 triatletas
Foto: Assessoria

A entrega da premiação nas diferentes categorias de faixa etária e a confirmação dos classificados para a final mundial encerrou a programação da segunda edição do Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay, na manhã deste domingo (28), no Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu.

Após a extenuante prova de sábado (27), dentro da hidrelétrica, foi o momento de celebrar a boa colocação e de confirmar ou não a participação no Ironman 70.3 World Championship, que acontecerá nos dias 9 e 10 de setembro de 2017, na cidade de Chattanooga, Tennessee, Estados Unidos. O evento é uma espécie de final mundial do chamado meio Ironman (70.3).

O superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Gilmar Piolla, participou da cerimônia de premiação, entregou troféus e também anunciou a data do próximo Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay: 26 de agosto de 2017 – último sábado do mês, a exemplo das duas primeiras edições do evento na usina.

Momento de celebrar

A premiação do Circuito Ironman não fica restrita ao pódio, formado logo após a prova, no sábado, pelos três atletas com os melhores tempos no geral, no masculino e feminino. No domingo, os três mais bem colocados dentro de sua respectiva categoria de faixa etária também levaram troféus, como reconhecimento pela dupla superação: além de concluir o triatlo, fazer isso com um dos melhores tempos entre os competidores de idade aproximada.

No Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay 2016, entre os homens, foram premiados atletas nas categorias 18-24 (de 18 a 24 anos), 25-29, 30-34, 35-39, 40-44, 45-49, 50-54 e 55-59. Entre as mulheres, a premiação foi para as categorias 25-29, 30-34, 35-39 e 40-44. Não houve competidoras nas faixas etárias 18-24 e a partir de 45 anos.

Diogo Ratacheski, único cadeirante a participar do Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay, recebeu o troféu Amigo do Ironman – uma homenagem especial pelo seu pioneirismo na prova.

De Itaipu para Chattanooga

Há duas finais mundiais, uma do Ironman 140.3 (alusão às milhas correspondentes à soma dos 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42,195 km de corrida) e outra do Ironman 70.3 (soma das milhas de 1,9 km de natação, 90,1 km de ciclismo e 21,1 km de corrida, também conhecido como meio Ironman). As duas finais acontecem nos Estados Unidos: a do Ironman 140.3 em Kona, no Havaí, e a do 70.3 em Chattanooga, Tennessee.

Cada uma das várias etapas do Circuito Mundial Ironman, nas duas modalidades, nos cinco continentes, classifica para a final mundial. Como o próprio nome sugere, o Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay classifica para a final mundial do Ironman 70.3.

A distribuição das vagas em cada categoria de idade é proporcional ao número de vagas que cada etapa tem para oferecer. “Por exemplo, se eu tenho 100 vagas para distribuir em um evento com mil atletas e na categoria 40-44 eu tenho 100 atletas, logo 10% [proporção de 100 para mil] das vagas vão para essa categoria. Ou seja, seriam chamados os 10 primeiros [10%] dessa categoria para se manifestar se aceitam ou não a vaga”, explica Carlos Galvão, diretor executivo da Unlimited Sports, empresa que promove o Circuito Ironman no Brasil.

O Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay 2016 distribuiu 40 vagas para a final mundial. Em uma tenda armada no estacionamento do CRV, os atletas mais bem colocados em suas faixas respectivas faixas etárias foram chamados, um a um, para dizer se confirmam ou não a presença em Chattanooga, no ano que vem. A resposta deve ser imediata. Quem não confirmou ou não compareceu deu vaga ao próximo atleta com melhor tempo na sua categoria. Quem confirmou teve que pagar a taxa de inscrição logo em seguida, no próprio local.

O resultado completo do Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay 2016 pode ser visto no link http://www.ironmanbrasil.com.br/2016/foz/br/resultado.php

Colaboração: Assessoria de imprensa