22°
Máx
17°
Min

O desafio da prática da corrida nos dias frios

(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa) - O desafio da prática da corrida nos dias frios
(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa)

Com a estação mais fria do ano se aproximando, fazer atividades físicas pode ser um desafio ainda maior para os adeptos aos exercícios. Principalmente quando a modalidade é realizada a céu aberto e sob as mais baixas temperaturas da temporada. A prática da corrida, por exemplo, um dos esportes que mais vem crescendo no País, requer cuidados especiais nessa época do ano. O professor do Grupo de Corrida da Companhia Athletica Curitiba, Matheus Henrique Ferraz de Souza, dá algumas dicas para os curitibanos continuarem a prática da melhor forma possível, evitando lesões e adquirindo os benefícios que o exercício pode trazer ao corpo.

Na opinião dele, o principal cuidado para praticar a corrida nos dias frios deve ser com a roupa a ser usada. “A escolha certa da vestimenta aquece o corpo na medida exata, sem excesso ou falta. As roupas devem ser maleáveis, com tecidos que ajudem na transpiração do corpo; camisetas ou bermudas térmicas específicas para a atividade física são de grande ajuda, pois mantém a temperatura corporal sem elevar demais”, explica. Na opinião do profissional, outro ponto que também é importante é o cuidado com a pele. “A dica é usar protetor solar facial e labial para evitar o ressecamento da pele provocado pelos ventos e ares gelados; as luvas e toucas também podem e devem ser usadas durante toda a corrida para auxiliar no aquecimento do corpo”.

Segundo o professor, outro cuidado importante a ser tomado é antes de dar início ao exercício, principalmente nos dias mais frios: “O aquecimento é imprescindível. Sempre antes de qualquer atividade física, tem que aquecer o corpo; no frio isso é ainda mais essencial. É importante realizar exercícios que aumentem a frequência cardíaca para haver uma irrigação nos músculos que serão utilizados no exercício”.

Outras dicas que não deixam de ser citadas pelo professor é sobre a ingestão de água e o hábito alimentar saudável. “Nessa época do ano a pele tende a ressecar muito e o corpo humano costuma perder mais líquido; a ingestão de água, principalmente durante atividades de longa duração, ajuda a evitar esses problemas”. Sobre a alimentação, o professor afirma que não existe segredo para os dias mais frios. “Os grandes cuidados são sempre os mesmos, seja no frio ou no calor, com a ingestão de carboidratos e proteínas e também a reposição hídrica durante o exercício. Os alimentos indicados ao praticante devem ser direcionados por um Nutricionista que vai adequar a alimentação com o objetivo e tipo de atividade do praticante.”

Quem opta pela corrida por conta dos benefícios que ela pode proporcionar, não se arrepende, mesmo com o sacrifício de enfrentar o frio. Correr melhora o sistema circulatório, aumenta a capacidade respiratória, o gasto calórico e o bem-estar do praticante. No outono e inverno, quando as temperaturas despencam, a prática pode trazer sensação de bem-estar durante um tempo maior do que em dias mais quentes. “No calor mais elevado a prática da corrida pode ser mais desgastante para o praticante. Já no frio, depois de um aquecimento bem realizado, a sensação de bem estar durante o exercício é maior”. E além de tudo isso, ainda ajuda no emagrecimento. “No frio o corpo aumenta o gasto calórico para a manutenção da temperatura; ou seja, se formos analisar apenas isso, já podemos considerar que correr no inverno ajuda sim no emagrecimento. Porém, normalmente, nessa época também há aumento na alimentação dos praticantes. Ou seja, tudo depende da postura de cada um; o grande segredo para o emagrecimento é alinhar a alimentação com o exercício, cuidando com os horários na ingestão de carboidratos pela noite e evitando longos períodos sem se alimentar.”

Colaboração Assessoria de Imprensa.