22°
Máx
17°
Min

Aguirre elogia Cazares e minimiza cobranças da torcida do Atlético-MG

(Foto: Bruno Cantini/Atlético MG) - Aguirre elogia Cazares e minimiza cobranças da torcida do Atlético-MG
(Foto: Bruno Cantini/Atlético MG)

A boa atuação de Cazares, a estreia de Robinho e a segunda vitória do Atlético Mineiro na Copa Libertadores acabaram sendo ofuscadas pelas cobranças da torcida ao técnico Diego Aguirre, principalmente após trocar o meia equatoriano pelo atacante nos minutos iniciais do segundo tempo. O treinador, porém, minimizou a insatisfação da torcida e avaliou que as cobranças não ocorreriam se o time conseguisse um triunfo mais dilatado do que apenas o 1 a 0 sobre o Independiente del Valle.

"Em campo, coloco o meu trabalho, minhas convicções, e vamos ver o resultado lá na frente. Os jogadores tiveram muita entrega, muito espírito de luta. Poderíamos ter marcado outro gol e não falaríamos sobre isso", disse o treinador uruguaio.

A revolta da torcida se deu em razão da saída de Cazares, que foi o destaque do time mesmo disputando a sua primeira partida oficial pelo Atlético-MG. E Aguirre usou essa inatividade para justificar a substituição do meia equatoriano.

"Fazia mais de três meses que não jogava, gostei muito. Hoje não dava para ele jogar os 90 minutos e o importante é que ele mostrou que vai ser muito útil. Temos que continuar trabalhando para melhorar", afirmou.

Aguirre também explicou que optou por deixar Robinho no banco de reservas pela falta de ritmo e entrosamento do atacante. "A ideia era que ele só entrasse no segundo tempo para tirar um pouco da euforia com ele e com time", comentou.

Com seis pontos, o Atlético lidera o Grupo 5 da Libertadores. O próximo compromisso do time será pelo Campeonato Mineiro, no sábado, diante da URT, em Patos de Minas.