20°
Máx
14°
Min

Alemanha afasta especulações e confirma Joachim Löw na seleção até a Copa de 2018

Após a imprensa da Alemanha especular nos últimos dias sobre a possível saída de Joachim Löw do comando da seleção nacional, na esteira da eliminação diante da França na semifinal da Eurocopa, a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) confirmou oficialmente nesta terça-feira a continuidade do técnico no cargo até pelo menos a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

O presidente da DFB, Reinhard Grindel, voltou a exaltar a confiança que tem no trabalho do treinador e confirmou que o mesmo seguirá cumprindo o seu contrato atual, que irá até julho de 2018. O dirigente enfatizou que a derrota por 2 a 0 para os franceses, na semana passada na semifinal da Euro, não abalou o status que o comandante tem para a entidade.

Grindel conversou por telefone com Löw na manha desta terça, quando falou sobre a participação alemã nesta última Eurocopa e ratificou que o comandante segue com prestígio à frente da equipe nacional. Ele explicou que só falou agora com o treinador para poder dar ao mesmo um período de cinco dias de descanso após o desgaste natural provocado por este "intenso torneio".

"Nós nunca duvidamos que ele está determinado a continuar sua jornada e trabalhar duro para nosso grande objetivo de defender o título da Copa do Mundo em 2018. Eu mantenho o que disse antes e depois do torneio (continental): Jogi Löw é a melhor opção para nossa seleção. Ele tem nossa fé incondicional e estamos confiantes de que nós continuaremos a jogar futebol bem-sucedido no futuro com ele no comando", afirmou Grindel, por meio de declarações publicadas pelo site oficial da DFB.

Löw, por sua vez, também falou sobre a participação alemã na Eurocopa e sobre o seu desejo de seguir no cargo até o Mundial. "É claro que nós ficamos todos decepcionados após perder nas semifinais. As semanas antes e durante a Euro nos tomaram muita energia. Ficar longe de tudo por alguns dias é importante. O que está claro para mim é que, apesar de nossa decepção, a seleção não desapontou", afirmou o treinador, para depois completar: "Nós tivemos um uma equipe jovem no torneio e eu ainda vi um enorme potencial. Estou confiante de que eles ainda vão nos proporcionar muitas alegrias, e então estou animado como nunca para trabalhar com estes jogadores e continuar a desenvolvê-los com a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, em mente".

Após caírem na semifinal da Eurocopa, os atuais campeões mundiais agora focarão a disputa das Eliminatórias Europeias para a Copa de 2018, na qual o time nacional integra o Grupo C ao lado de Azerbaijão, Irlanda do Norte, Noruega, República Tcheca e San Marino. A estreia no qualificatório será no dia 4 de setembro, contra os noruegueses, fora de casa, em Oslo. Antes disso, a equipe dirigida por Löw fará um amistoso contra a Finlândia, em Mönchengladbach, no dia 31 de agosto.