24°
Máx
17°
Min

Ao anunciar balanço, Barcelona diz que Neymar custou 19,3 milhões de euros

Neymar custou cerca de 70 milhões de reais ao Barcelona (Foto: EBC)  - Barcelona diz que Neymar custou 19,3 milhões de euros
Neymar custou cerca de 70 milhões de reais ao Barcelona (Foto: EBC)

A vice-presidente financeira do Barcelona, Susana Monje, afirmou nesta quinta-feira que a contratação de Neymar pelo clube, em 2013, custou 19,3 milhões de euros (cerca de R$ 70 milhões). Ela comentou sobre o assunto ao anunciar o balanço econômico do time na temporada 2015/2016 do futebol europeu.

A polêmica transação envolvendo o astro brasileiro, que culminou até na saída do ex-presidente Sandro Rosell, foi detalhada em números pela dirigente. Susana enfatizou que o valor original da transação foi modificado porque a maior parte do montante da negociação que tirou o jogador do Santos precisou ser convertida em indenização a ser paga para a empresa N&N, administrada pela família do atleta.

"O custo da transação foi analisado a partir do que diz a contabilidade. Originalmente, o custo da contratação de Neymar foi de 57,3 milhões de euros, mais um bônus de 2 milhões de euros se fosse nomeado como finalista da Bola de Ouro. Além disso, foram 17,3 milhões de euros para o Santos e mais 40 milhões de indenização à empresa N&N. Depois do acordo com a Justiça, tivemos que quitar 40 milhões de euros e colocar esse valor como salários. Portanto, o custo da transferência é de 19,3 milhões de euros", explicou.

Susana Monje ainda lembrou que para chegar neste valor final o Barcelona precisou computar as quantias que desembolsou em razão dos processos que enfrentou na Justiça, na Espanha e no Brasil, motivados pelas divergências nos valores da polêmica transação e na divisão dos pagamentos dos mesmos.

No último dia 8, a Justiça da Espanha decidiu pelo arquivamento do processo que o Grupo DIS moveu contra o jogador, no início do ano. A empresa, que detinha 40% dos direitos esportivos no craque, havia aberto uma queixa-crime junto à Audiência Nacional Espanhola (a Receita Federal local), por ter se sentido lesado e supostamente não ter recebido o valor justo a que tinha direito na transferência do Santos para o clube da Catalunha em 2013.

Neste processo, a promotoria espanhola colocou como réus os dirigentes do Barcelona, Josep María Bartomeu (atual presidente) e Sandro Rossel (ex-presidente), os pais do atacante, Neymar Silva Santos e Nadine, os ex-presidentes do Santos, Luis Álvaro de Oliveira e Odílio Rodríguez, além dos clubes Barcelona e Santos como pessoas jurídicas.

Ao arquivar o processo da DIS contra Neymar, o juiz responsável pelo processo, José De la Mata, entendeu que estas questões não podem ser analisadas na esfera criminal, citando que em 7 de junho o caso já havia sido avaliado pela Receita Federal espanhola. José De la Mata ainda destacou que o contrato entre Neymar e Barcelona só poderia ser avaliado pela esfera civil.

Bem antes disso, em 2013, o Barcelona divulgou oficialmente o valor pago por Neymar em 57,1 milhões de euros (40 milhões para a família de Neymar e 17,1 milhões para o Santos), mas a Justiça espanhola calculou que a negociação foi por pelo menos 83,3 milhões de euros.

Por causa das seguidas polêmicas e dos problemas de Neymar com a Justiça, chegou a cogitar a sua possível saída do clube, mas ele renovou recentemente o seu contrato com o time até 30 de junho de 2021. O antigo vínculo terminava em junho de 2018.