20°
Máx
14°
Min

Após conversa, Micale elogia postura de Neymar na seleção olímpica

Micale está convicto de que o atacante vai assumir o protagonismo que dele se espera. (Foto: Rafael Ribeiro/ CBF) - Após conversa, Micale elogia postura de Neymar na seleção olímpica
Micale está convicto de que o atacante vai assumir o protagonismo que dele se espera. (Foto: Rafael Ribeiro/ CBF)

Se realmente a primeira impressão é a que fica, a do técnico da seleção brasileira olímpica, Rogério Micale, em relação a Neymar foi a melhor possível. Ele conversou com o craque do time e disse ter percebido nele muita disposição e espírito de colaboração com a equipe que vai tentar o ouro nos Jogos do Rio. Está convicto de que o atacante vai assumir o protagonismo que dele se espera.

O treinador revelou detalhes da conversar com Neymar no início da tarde desta terça-feira, em entrevista coletiva na Granja Comary, em Teresópolis. "Foi um bate-papo excelente, não como treinador e atleta, mas de duas pessoas que se conheceram. A impressão que tive dele foi melhor do que minha expectativa", disse.

Micale revelou ter percebido Neymar bastante concentrado. "Está extremamente motivado, tem ciência do que representa essa conquista. Quer ajudar da melhor forma possível, se colocou à disposição para qualquer situação. Demonstrou o grande jogador que é, o que representa para o mundo."

Ele garantiu que, da parte da comissão técnica, também será feito tudo para que Neymar se sinta à vontade no grupo. "O que pudermos fazer para o Neymar se sentir bem, vamos fazer, e esperamos a mesma cooperação porque ele está feliz por estar aqui", afirmou. "Com o Neymar bem, nós estaremos bem, ele representa o que há de melhor no futebol brasileiro. Queremos ele feliz para trabalhar, assim vai nos dar retorno formidável."

Isso não significa, porém, que a seleção olímpica terá uma "Neymardependência". Não da forma clássica em que um único jogador tem a responsabilidade de carregar o time nas costas, como aconteceu recentemente na seleção com o próprio jogador do Barcelona. "Eu quero ser dependente do Neymar. Que treinador do mundo não o quer no seu time? Eu quero tê-lo sempre comigo. Existe um contexto de equipe que vamos criar, mas a importância do fator individual é grande. Ele merece todo respeito, é um jogador que desequilibra."