22°
Máx
14°
Min

Após deixar a prisão, Uli Hoeness se candidata à presidência do Bayern

(Foto: Divulgação)  - Após deixar a prisão, Uli Hoeness se candidata à presidência do Bayern
(Foto: Divulgação)

O Bayern de Munique informou nesta segunda-feira que Uli Hoeness será candidato à presidência do clube. Hoeness, assim, tenta retomar o posto em que foi obrigado a abdicar em 2014, quando foi condenado e preso por fraude fiscal de 28,5 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões).

O dirigente de 64 anos se candidatará ao posto para eleição que será realizada entre os membros do clube no mês de novembro. O atual presidente do Bayern de Munique, Karl Hopfner, concordou em não tentar a reeleição.

"Uli Hoeness lançou sua candidatura para o posto de presidente do Bayern de Munique", divulgou o próprio site do clube, em um comunicado oficial. "Karl Hopfner não participará da eleição à presidência. Isto foi mutuamente acordado entre Karl Hopfner e Uli Hoeness, em conversas muito amigáveis."

O anúncio, feito meses depois de Hoeness ser solto da prisão, encerra as especulações sobre o seu eventual retorno ao Bayern, algo que estava mobilizando a imprensa alemã desde a sua soltura.

Antes de ser condenado por fraude fiscal, Hoeness se destacou como uma das mais proeminentes figuras do futebol alemão. Como jogador, na década de 1970, ele foi um dos grandes destaques do Bayern, além de ter conquistado a Copa do Mundo de 1974. Também teve uma importante atuação como dirigente, vitaminando as finanças do clube até ser preso em 2014.

Condenado a três anos e meio de prisão, ele foi solto em liberdade condicional, em fevereiro deste ano, após cumprir metade da pena. Enquanto estava encarcerado, Hoeness aceitou um programa de trabalho, em que auxiliava a direção das categorias de base do próprio Bayern de Munique.