23°
Máx
12°
Min

Árbitro relata isqueiro atirado no campo e deixa Palmeiras sob risco de punição

Após o clássico que terminou empatado por 1 a 1 na noite desta terça-feira, no Allianz Parque, o árbitro Wilton Pereira Sampaio relatou na súmula do jogo que um isqueiro foi atirado no campo durante a comemoração do gol do Santos contra o Palmeiras, marcado pelo atacante Gabriel, aos 10 minutos do segundo tempo, quando o time da casa então vencia por 1 a 0.

Por causa deste fato ocorrido no confronto que fechou a 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras passou a correr o risco de ser denunciado e julgado com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que em caso de condenação de um clube inicialmente prevê a aplicação de multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Porém, caso o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) considere que o fato foi de "elevada gravidade ou causou prejuízo ao andamento do evento desportivo", o Palmeiras poderá perder de um a dez mandos de campo na competição nacional.

O artigo 213 do CBJD fala na possibilidade de um clube "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto", assim como em "invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

O isqueiro foi atirado no gramado do Allianz Parque após Gabriel festejar o gol do Santos no clássico colocando a mão nas suas orelhas, provocando certa revolta de alguns torcedores palmeirenses que estavam mais próximos ao jogador. E o lançamento do objeto ao campo, que foi entregue ao árbitro pelas mãos do volante santista Renato, foi relatado da seguinte forma na súmula: "Informo que aos 11 minutos do 2 tempo na comemoração do gol da equipe do Santos FC próximo a linha de meta defendida pela equipe do Palmeiras foi arremessado para dentro do campo de jogo pela torcida do palmeiras um isqueiro verde com símbolo do Palmeiras onde o mesmo não atingiu ninguém".

Uma possível punição ao Palmeiras, por sinal, não seria a primeira motivada por atitudes de seus torcedores neste Brasileirão. No episódio mais grave até aqui envolvendo a sua torcida, o time já foi punido pelo STJD após a briga entre palmeirenses e flamenguistas durante jogo no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O clube recebeu uma multa de R$ 80 mil e terá de disputar ainda uma partida sem a presença de seus torcedores no estádio. O Palmeiras, porém, conseguiu efeito suspensivo para a pena e por isso ainda não cumpriu a mesma.

O clube paulista ainda foi punido com uma multa de R$ 5 mil, em junho, porque torcedores do Grêmio acenderam sinalizadores durante partida entre o time gaúcho e o Palmeiras, no Pacaembu, sendo que a equipe palmeirense sofreu a punição por não ter conseguido evitar o problema como mandante e organizador do confronto, que chegou a ficar paralisado por três minutos.