26°
Máx
19°
Min

Atlético domina, vence o clássico e volta ao G6; Coritiba perto da ZR

Atlético domina, vence o clássico e volta ao G6; Coritiba perto da ZR

Atlético Paranaense e Coritiba entraram em campo na tarde deste domingo (16), pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, para disputar uma partida típica de um clássico, com muita marcação e vontade em todas as bolas disputadas. No clássico de número 369 entre as duas equipes, quem levou a melhor foi o 'mandante' Rubro-Negro que venceu por 2 a 0 e segue na luta para garantir uma vaga na Copa Libertadores da América. Para o Alviverde restou amargar a derrota e continuar a árdua tarefa de não entrar na zona de rebaixamento. Os gols da partida foram marcados por Matheus Rossetto e Pablo.

Com o resultado, o Atlético chegou aos 48 pontos e retomou um lugar no G6. O Coritiba segue com 37 pontos, ainda perto da zona de rebaixamento.

O jogo

O Atlético dominou amplamente o primeiro tempo e teve as melhores chances de abrir o placar. O Coritiba pouco conseguia assustar e a forte marcação rubro-negra anulava o meio-campo alviverde. De tanto insistir, o time atleticano conseguiu o gol. Aos 20 minutos, Pablo não desistiu da bola e na linha de fundo cruzou para trás, a bola sobrou para Matheus Rosseto na entrada da área, o meia dominou e com qualidade colocou a bola quase no ângulo, sem chances para Wilson. 1 a 0.

O Coritiba chegou com perigo somente após o gol. Aos 22 minutos, Raphael Veiga segurou a bola na esquerda e chutou forte, mas Weverton defendeu em dois tempos. Aos 25', João Paulo cobrou bem a falta pelo lado esquerdo e o goleiro atleticano fez outra boa defesa.


No segundo tempo, a tônica da partida continuou igual, o Atlético dominando as ações e o Coritiba tentando o contra-ataque, mesmo atrás no placar. Aos 16 minutos, Hernani aproveitou a bola dentro da área e acertou a trave de Wilson.

De tanto pressionar, saiu o segundo gol atleticano. Aos 23 minutos, Pablo recebeu belo passe de Lucho González e chutou na saída do goleiro alviverde. 2 a 0.

Aos gritos de 'olé, olé' da torcida e com a boa vantagem no placar, o Atlético começou a administrar o jogo e não levou pressão do time alviverde até o apito final.