22°
Máx
16°
Min

Atlético-GO vence e acaba com longa invencibilidade de 34 jogos do Vasco

(Foto: Divulgação)  - Atlético-GO vence e acaba com longa invencibilidade de 34 jogos do Vasco
(Foto: Divulgação)

O Atlético-GO venceu o Vasco por 2 a 1, neste sábado, no estádio Kleber Andrade, em Vitória, pela oitava rodada da Serie B do Campeonato Brasileiro, e interrompeu uma série de 34 jogos do time carioca sem perder. Com o resultado, ambas as equipes chegam a 19 pontos. O Vasco segue na liderança da tabela, devido ao saldo de gols, mas é acompanhado pelo Atlético-GO.

O clube de São Januário mostrou a falta que Nenê faz ao time. Suspenso, o meia foi substituído por Yago Pikachu, que não teve a mesma fluidez para armar e finalizar jogadas. Em dia ruim do goleiro Jordi e do zagueiro Rodrigo, que falharam nos gols do Atlético-GO, a equipe não foi capaz de furar a defesa adversária e, apesar de pressionar, esbarrou na boa atuação do goleiro Marcos - além de duas bolas que pararam na trave. No lado dos goianos, uma grande partida. O time se posicionou bem, sufocou o Vasco no meio e, após estar em vantagem, saiu bem nos contra-ataques. Na frente, Júnior Viçosa brigou muito e deu trabalho.

As equipes voltam a campo na quarta-feira, às 19h15. O Vasco enfrenta o Náutico, em São Januário, no Rio, e o Atlético-GO visita o Joinville na Arena Joinville, em Santa Catarina.

JOGO - O jogo iniciou disputado e as equipes mostraram além de disposição boas estruturas táticas, que impediam avanços perigosos. A primeira chance clara de gol foi aos 19, e do Atlético-GO. O zagueiro Rodrigo parou no lance e Júnior Viçosa recebeu lançamento livre frente à frente com o goleiro Jordi. O atacante chutou à esquerda do gol, rente à trave.

No lance seguinte, os goianos chegaram com Gilsinho, que cruzou e a defesa rebateu. No rebote, a bola sobrou para Junior Viçosa que obrigou Jordi a fazer boa defesa. O jogador, porém, estava impedido. A boa fase do goleiro vascaíno se encerrou aos 26: Matheus cruzou na área, Jordi saiu muito mal e a bola bateu em Júnior Viçosa, que, sem querer, abriu o placar.

O sistema defensivo dos goianos complicou muito a tarefa dos vascaínos porque impedia entradas em profundidade e marcou bem Andrezinho, Pikachu e Leandrão. Apesar da boa atuação defensiva, o Vasco pressionou e, na bola parada, foi feliz. Em cobrança de falta pela esquerda, Marcelo Mattos levantou, o goleiro Marcos saiu mal e Rodrigo cabeceou para trás. Luan estava bem posicionado e bateu forte para empatar o jogo.

Depois do empate, a partida esquentou. O técnico Marcelo Cabo se desentendeu com a arbitragem e foi expulso. Em campo, os jogadores goianos ficaram um pouco mais incisivos nas entradas. O Vasco pressionou. Aos 45, Luan, em bola espirrada na quina da área, bateu cruzado e passou muito perto da virada.

O clube carioca foi para o intervalo animado e voltou a campo preparado para mudar o placar. Logo aos 3 minutos, Leandrão bateu dentro da área, mas sem direção. No minuto seguinte, Leandrão teve nova chance e, de novo, jogou para fora. Apesar da pressão, aos 7 minutos, o Atlético-GO subiu para o ataque. Rodrigo falhou feio em cruzamento e deixou a bola na entrada da pequena área para William Schuster. O meia não desperdiçou e colocou os goianos novamente na frente.

Em desvantagem, os cruzmaltinos seguiram pressionando. Aos 9, Eder Luís bateu fora de fora e obrigou Marcos a fazer boa defesa. Aos 13, a bola sobrou na intermediária para Julio Cesar, que chutou com força e o goleiro atleticano novamente foi muito bem.

A partida ficou muito aberta. O Vasco pressionou e o Atlético esperava para usar os espaços em contra-ataques. Aos 15, o volante Pedro Bambu observou Jordi adiantando, chutou de fora e acertou o travessão. Os cariocas continuaram tentando chegar à frente, mas sem grandes oportunidades. Aos 27, o lateral Michel chutou da entrada da área e a bola passou rente à trave de Jordi, que só acompanhou com os olhos.

Uma ilustração clara do que era ao jogo aconteceu aos 32 minutos. Após cinco minutos ininterruptos de pressão vascaína na qual Thalles quase marcou, os goianos saíram no contragolpe e, depois de Rodrigo falhar, Júnior Viçosa ficou cara a cara e errou a pontaria. No lance seguinte, Rodrigo quase se redimiu ao bater de fora da área, a bola desviar na defesa e acertar a trave de Marcos.

Aos 35, o atacante Júnior Viçosa, que fazia boa partida, recebeu atendimento médico, voltou a campo sem autorização e o árbitro Vinicius Gonçalves o expulsou.

No final, o time de São Januário quase empatou. Aos 43, Thalles abriu para Evander dentro da área. O meia entrou em velocidade, bateu cruzado com força e acertou a trave de Marcos. Na sequencia, os goianos responderam. Jorginho recebeu belo cruzamento e, num lance que podia definir o jogo, bateu para fora. A partida transcorreu até o fim na mesma toada e o Vasco não conseguiu evitar a derrota.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 2 X 1 VASCO

ATLÉTICO-GO - Marcos; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino, Michel; Bruno Barra, Pedro Bambu, Magno (Jorginho), William Schuster (Ricardo Silva); Gilsinho (Luiz Fernando) e Júnior Viçosa. Técnico: Marcelo Cabo.

VASCO - Jordi; Madson, Luan, Rodrigo, Julio Cesar; Marcelo Mattos (Evander), William, Andrezinho, Yago Pikachu (Eder Luis); Jorge Henrique e Leandrão (Thalles). Técnico: Jorginho.

GOLS - Júnior Viçosa, aos 23, e Luan, aos 39 minutos do primeiro tempo; William Schuster, aos 7 do segundo.

CARTÕES AMARELOS - Gilsinho, Júnior Viçosa e Jorginho (Atlético-GO); Madson (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - Júnior Viçosa.

ÁRBITRO - Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP).

PÚBLICO E RENDA - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Kléber Andrade, em Vitória (ES).