21°
Máx
17°
Min

Atlético-MG goleia Melgar, avança na Libertadores e garante 1º lugar em grupo

Foto: Bruno Cantini/ Atlético MG - Atlético-MG goleia Melgar, avança na Libertadores e garante 1º lugar em grupo
Foto: Bruno Cantini/ Atlético MG

Vindo de dois tropeços seguidos, na própria Copa Libertadores e no Campeonato Mineiro, a cobrança era por uma vitória convincente sobre o Melgar. O aviso fora dado por Robinho em entrevista coletiva na véspera. Nesta quinta-feira, o Atlético Mineiro não decepcionou. Selou sua vaga nas oitavas de final na Libertadores com uma contundente goleada sobre o time peruano por 4 a 0, no Mineirão. Um empate era o suficiente para a classificação.

A boa vitória teve direito a gol relâmpago, sufoco no rival nos primeiros minutos e um invejável placar de 3 a 0 aos 16 minutos de jogo. Tiago, antes de completar o primeiro minuto de jogo, Robinho, Lucas Pratto e Carlos, voltando ao time, marcaram os gols atleticanos.

Com o resultado, o Atlético assegurou a primeira colocação do Grupo 5, com 13 pontos. De quebra, mantém a chance de ficar com a terceira melhor campanha desta fase de grupos, o que dá maior vantagem no mata-mata. Para tanto, torcerá contra o Corinthians e a favor do Grêmio, que enfrentará o Toluca na rodada final do Grupo 6.

O outro classificado da chave do Atlético é o Independiente del Valle, com 11 pontos. Colo-Colo, com nove pontos, e Melgar, sem um ponto sequer na chave, estão eliminados da competição sul-americana. O Del Valle, único a vencer o time brasileiro no grupo, assegurou a segunda vaga com um surpreendente empate sem gols com o Colo-Colo, no Chile.

O triunfo desta quinta foi importante para o Atlético por causa dos recentes tropeços. A equipe mineira perdeu a primeira na Libertadores na rodada passada e sofreu um tropeço inesperado no Campeonato Mineiro, no domingo, quando caiu diante do Tricordiano por 4 a 2. Apesar de jogar com time reserva, a diretoria não escondeu o incômodo com o placar. Com a goleada desta quinta, o Atlético afasta qualquer suspeita de má fase.

O JOGO - Depois de resultados inesperados, o Atlético tratou de tranquilizar a torcida com uma atuação arrasadora no início da partida desta quinta. Foram três gols em apenas 16 minutos. O primeiro saiu antes mesmo de completar o primeiro minuto de jogo. O goleiro Daniel Ferreyra espalmou cabeçada de Júnior Urso e o zagueiro Tiago escorou para as redes no rebote.

Era o que a torcida queria para fazer sua parte e colocar pressão no time peruano nas arquibancadas. O Atlético respondeu com ainda mais velocidade em campo. Aos 5, Cazares acertou a trave e o que parecia se encaminhar para uma vitória tranquila começou a se concretizar dois minutos depois.

Marcos Rocha cruzou da direita e Robinho, livre de marcação na pequena área, cabeceou para as redes. A arbitragem confirmou o gol, ainda que o atacante estivesse em posição irregular no momento do cruzamento.

O ritmo alucinante pegava a defesa peruana de surpresa a todo momento. Numa das investidas do Atlético, Bolaños derrubou Júnior Urso na área. Lucas Pratto bateu bem e converteu, aos 16 minutos.

Com um contundente 3 a 0 no placar, o Atlético seguia criando boas chances no ataque. Mas sem a mesma ânsia do início. O Melgar, sem esboçar qualquer reação, aceitava o jogo dos brasileiros. O goleiro Victor praticamente não trabalhou na etapa inicial. Até os 30 minutos, nem havia encostado na bola.

O segundo tempo contou com roteiro invertido no Atlético. Teve um início mais devagar e uma segunda metade novamente acelerada. Tanto que nos primeiros 15 minutos o Atlético pouco ameaçou o gol de Ferreyra. E foi do Melgar a única boa chance. Cuesta driblou Victor na área, mas perdeu ângulo para finalizar e desperdiçou a oportunidade.

O Atlético respondeu com o quarto gol. Carlos, que entrara em campo há cinco minutos, anotou de cabeça, completando cruzamento de Júnior Urso. O autor do gol, que fazia seu primeiro jogo oficial no ano, acabou sentindo dores no tornozelo na sequência e deixou a partida mais cedo.

Daí em diante, o Atlético criou três boas oportunidades para ampliar o marcador. E ainda reclamou de dois supostos pênaltis cometidos pelo Melgar. Com ampla vantagem, não se preocupou com os lances que poderiam ter definido uma goleada ainda mais elástica no Mineirão.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 4 x 0 MELGAR

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Tiago, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca (Eduardo), Leandro Donizete, Júnior Urso e Cazares (Carlos, depois Pablo Diogo); Robinho e Lucas Pratto. Técnico: Diego Aguirre.

MELGAR - Daniel Ferreyra; Bolaños, Santamaría, Villamarín, Quina; Hinostroza (Arismendi), Alexis Arias, Leudo (Patricio Arce), Alexander Sánchez (Diego Estrada), Nilson Loyola; Bernardo Cuesta. Técnico: Juan Reynoso.

GOLS - Tiago, a um minuto, Robinho, aos 7, e Lucas Pratto (pênalti), aos 16 minutos do primeiro tempo. Carlos, aos 23 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Não houve.

ÁRBITRO - Jesús Valenzuela (Fifa/Venezuela).

RENDA - R$ 1.630.310,00.

PÚBLICO - 36.031 pagantes.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).