22°
Máx
14°
Min

Atlético-MG leva sustos, mas vence Juventude e abre vantagem na Copa do Brasil

(Foto: Divulgação)  - Atlético-MG leva sustos, mas vence Juventude e abre vantagem
(Foto: Divulgação)

Longe de empolgar a torcida presente no Mineirão, o Atlético-MG fez o mínimo possível na noite desta quarta-feira, diante do Juventude, e venceu o time gaúcho por 1 a 0, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Lucas Pratto marcou o gol da vitória, que dá ligeira vantagem aos mineiros para a partida da volta, no dia 19 de outubro, em Caxias do Sul.

O gol saiu aos 16 minutos do primeiro tempo, quando o Atlético pressionava o rival, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro. O time, porém, caiu de produção na segunda etapa, como vem fazendo nas partidas do Brasileirão, e até levou sustos na defesa. Para piorar, Carlos César foi expulso ao levar o segundo cartão amarelo.

Diante deste cenário pouco favorável, parte da torcida até comemorou quando o árbitro apitou pela última vez. Nos minutos finais, o Juventude esteve maior perto de buscar o empate do que de sofrer o segundo gol. Assim, precisa de uma vitória por 1 a 0 na volta para levar o duelo para os pênaltis. Qualquer empate no estádio Alfredo Jaconi classifica o Atlético.

O JOGO - Como vem fazendo no Brasileirão, o time de Marcelo Oliveira foi para cima do Juventude desde o apito inicial, tentando confirmar o favoritismo logo nos primeiros minutos da partida. Para tanto, contava com Rafael Carioca, que não fora poupado pelo treinador. E Lucas Pratto vaga de Fred, impedido de jogar por já ter defendido o Flu na Copa do Brasil.

Na defesa, a novidade de Erazo. Porém, o zagueiro equatoriano ficou apenas nove minutos em campo. Recuperado de lesão, levou a pior em dividida e precisou deixar o gramado mais cedo. Gabriel entrou em seu lugar.

Nada disso atrapalhou o embalo atleticano no começo. Impondo forte volume de jogo, o Atlético precisou de 16 minutos para sair na frente do rival da Série C. Pratto investiu pelo meio e viu Carlos César surgir sem marcação pela direita. O lateral cruzou e o próprio argentino completou para as redes.

O ritmo, contudo, caiu a partir dos 25 minutos e o Juventude viu espaço para crescer. Aos 30, registrou sua melhor oportunidade na etapa inicial. Roberson aproveitou cruzamento e acertou o travessão, assustando a torcida mineira.

Na segunda etapa, o Atlético manteve o roteiro de exibir forte queda de rendimento depois do intervalo, o que vem sendo recorrente no Brasileiro. Longe de mostrar o envolvimento no meio-campo e das jogadas mais agudas no ataque, o time da casa viu o Juventude equilibrar as ações.

Preocupado, Marcelo Oliveira resolveu apostar em Dátolo para renovar o meio-campo atleticano. Cazares foi para o banco, aos 19. Mas os planos do treinador foram por água abaixo três minutos depois, quando Carlos César fez falta dura em Wanderson. Ele levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo.

Com um a menos em campo, o treinador sacou Clayton e colocou Patric na equipe mandante. Assim, a equipe voltou a perder volume no meio-campo justamente quando tentava assustar novamente a defesa gaúcha. Sem criatividade, o Atlético ainda sofreu com ligeira pressão do Juventude nos minutos finais, antes de confirmar a vitória simples no placar.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 1 x 0 JUVENTUDE

ATLÉTICO-MG - Victor; Carlos César, Leonardo Silva, Erazo (Gabriel), Fábio Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Cazares (Dátolo); Clayton (Patric), Lucas Pratto e Robinho. Técnico: Marcelo Oliveira.

JUVENTUDE - Elias; Neguete (Caprini), Micael, Ruan, Pará; Wanderson, Bruninho, Romarinho (Hugo Almeida), Wallace, Roberson (Vidal); Caion. Técnico: Antônio Carlos Zago.

GOL - Lucas Pratto, aos 16 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Carioca e Robinho.

CARTÃO VERMELHO - Carlos César.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan (SP).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).