27°
Máx
13°
Min

Atlético-PR e Coritiba vão esquecer a rivalidade e jogar juntos pela doação de órgãos

(Foto: USP Imagens) - Atlético-PR e Coritiba vão esquecer a rivalidade e jogar juntos pela doação de órgãos
(Foto: USP Imagens)

Apesar da rivalidade nos gramados, Atlético Paranaense e Coritiba se unem neste domingo (20) em uma ação para incentivar a doação de órgãos. Em parceria com a Central Estadual de Transplantes (CET), os times da Capital vão entrar em campo vestindo a camisa da campanha Doação de Órgãos - Fale sobre isso. 

Para doar órgãos no Brasil, é necessária a autorização da família. Por isso, a campanha incentiva que as pessoas avisem aos familiares que querem ser doadores. “Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, mas é fundamental comunicar esse desejo. A vontade de doar órgãos deve ser discutida em casa”, explica a diretora da Central de Transplantes, Arlene Badoch. 

Junto com os jogadores, dez crianças transplantadas de coração, rins e fígado participam da ação. “Sei o quanto é importante incentivar a doação. Isso pode salvar vidas, como foi o caso do meu filho”, diz a mãe de Tiago Rodrigues de Oliveira, de 10 anos, Adriana Rodrigues. 

O menino, transplantado de fígado, é uma das crianças que participa da ação no domingo. “Vou à escolinha de futebol toda semana e torço pelo Atlético. Quero que o fim de semana chegue logo! Estou muito empolgado”, conta Tiago.

Transplantes

O número de transplantes realizados no Paraná nos dois primeiros meses de 2016 foi o maior dos últimos 20 anos, proporcionalmente. Foram 81 órgãos transplantados no Estado em janeiro e fevereiro. Esses números englobam cirurgias de coração, rins, fígado e pâncreas. 

O aumento chega a quase 16%, comparado ao mesmo período no ano passado, em que foram feitos 70 procedimentos. Na comparação com 2011 o aumento é de 180% – há cinco anos foram apenas 29 transplantes nos meses de janeiro e fevereiro. 

Lista de espera

Atualmente, a lista de espera por um transplante de órgãos no Paraná tem 2.014 cadastrados. São 50 pessoas aguardando um coração, 97 esperam por um fígado, 1.434 aguardam rins, 13 precisam de transplante de pâncreas e 34 estão à espera de transplantes conjugados de rim e pâncreas. Outras 386 aguardam um transplante de córneas.