21°
Máx
17°
Min

Atlético-PR é primeiro clube a romper com Globo e acertar com concorrente

O Atlético Paranaense é o primeiro time a aceitar oficialmente a oferta do grupo Turner, proprietário do Esporte Interativo, e concorrente do SporTV, da Globo, pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro em tevê fechada a partir de 2019. O clube rubro-negro aprovou a ofertar da Turner, cedendo os direitos de cinco temporadas do torneio, até 2024.

Em 2019 vence o atual contrato da Globo com os clubes que disputam o Brasileirão. A emissora carioca vinha negociando um pacote com os direitos de transmissão em tevê aberta, fechada e pay per view. A Turner entrou na disputa oferecendo adquirir apenas os direitos sobre a tevê fechada.

A proposta seduziu o Atlético-PR, conseguindo a aprovação unânime do conselho deliberativo, comandado por Mario Celso Petraglia, na noite de segunda-feira. "A decisão deu-se em função do PPV não ser dividido de forma justa", explica o clube, brevemente, em seu site oficial.

"Acabou o monopólio de mais de 20 anos sobre o futebol brasileiro. Um 'Furacão' faz a mudança começar Agora! É só o início de uma época histórica... Em breve, outros clubes também vão dar esse passo. Obrigado pelo voto de confiança, galera! Chegamos, torcida rubro-negra", postou o Esporte Interativo em sua conta no Facebook.

O Santos também já tem um acerto com o Esporte Interativo, mas o contrato até agora não foi assinado. Na semana passada, o conselho deliberativo do São Paulo optou por assinar com a Globo, que, de última hora, aumentou consideravelmente a proposta, oferecendo pagar R$ 60 milhões em luvas, contra R$ 40 milhões do Esporte Interativo. A emissora carioca pela primeira vez também aceitou dividir a proposta por plataforma, detalhando a oferta pelos direitos de tevê fechada.

Caso uma solução não seja encontrada até 2019, a transmissão do Brasileiro pode ficar caótica. Apenas os jogos entre equipes que assinaram com o SporTV seriam transmitidos por este canal, o mesmo valendo para o Esporte Interativo. Partidas entre times que têm contratos com emissoras diferentes ficaram sem transmissão em tevê fechada.