22°
Máx
17°
Min

Bandeira rebate Eurico: 'Fla não é responsavel pela organização do jogo'

Um dia após Eurico Miranda, presidente do Vasco, dar entrevista coletiva polêmica sobre a realização do clássico contra o Flamengo em São Januário, Eduardo Bandeira de Mello, mandatário rubro-negro, tratou de se defender. Neste sábado, o cartola afirmou que foi voto vencido na reunião que definiu a realização da partida no estádio vascaíno e se eximiu de qualquer responsabilidade na organização.

"O Flamengo simplesmente quis deixar claro que não tem responsabilidade alguma sobre a organização do jogo. Diante do que estava escrito no TAC (Termo de Ajuste de Conduta) qualquer anuência do clube nos tornaria corresponsáveis. Eu falei em português, não falei em russo e minhas palavras estão gravadas", comentou Bandeira de Mello.

Desde 1995 nenhuma partida entre os dois arquirrivais é realizada no estádio cruzmaltino. O principal receio do Flamengo é pela violência entre torcidas e o número reduzido de entradas destinadas aos rubro-negros, apenas 10% dos ingressos.

"O Flamengo não é responsável se vier a acontecer alguma coisa, esperamos que não aconteça. Estamos trabalhando por clima de paz. Se vier a acontecer alguma coisa, o Fla não tem responsabilidade alguma nisso", reiterou.

Como tanto o Engenhão quanto o Maracanã estão fechados para serem adaptados para receber os Jogos Olímpicos 2016, não há, no Rio, outro estádio de médio ou grande porte a não ser São Januário. O governo estadual é responsável pela segurança das delegações para o clássico de domingo.

"Vamos jogar (em São Januário) porque perdemos a votação, fomos voto vencido no Conselho Arbitral. O aparato de segurança será normal, um jogo como qualquer outro, com escolta, em qualquer estádio em que jogamos fora ou no Rio. A segurança foi organizada pelo governo do estado", finalizou.

Vasco e Flamengo se enfrentam às 17h de domingo, na casa vascaína, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Carioca. Os dois times ainda não foram derrotados na competição.