26°
Máx
19°
Min

Barcelona atropela o Espanyol e fica a uma vitória do título na Espanha

Em meio ao fim de Campeonato Espanhol mais disputado dos últimos tempos, o líder Barcelona não quis saber de mais emoção neste domingo e fez sua parte na briga pelo título. Com um ponto de vantagem sobre Real Madrid e Atlético de Madrid, a equipe entrou em campo para um clássico catalão contra o Espanyol e não deu chances para o adversário ao golear por 5 a 0 no Camp Nou.

Com o resultado, o Barcelona precisa de uma vitória na última rodada para chegar ao título sem depender de outras partidas. O time catalão até poderia ser campeão já neste domingo se seus rivais tropeçassem. O Atlético de Madrid até contribuiu com os comandados de Luis Enrique e caiu diante do já rebaixado Levante por 2 a 1, fora de casa, mas o Real fez sua parte e passou pelo Valencia por 3 a 2 no Santiago Bernabéu.

Estes resultados mantiveram o Barcelona na ponta da tabela, agora com 88 pontos, seguido de perto pelo Real Madrid, que tem 87. O Atlético parou nos 85 e é o terceiro. Vale lembrar que os rivais madrilenhos estão na decisão da Liga dos Campeões e pouparam alguns nomes neste domingo.

Com este panorama, o Barcelona será campeão se vencer o Granada fora de casa na última rodada, fim de semana que vem. Um tropeço abre a chance para o Real Madrid, que visita o Deportivo La Coruña. Ao Atlético, resta concentrar as atenções na decisão da Liga dos Campeões.

Para evitar qualquer tipo de pressão, o Barcelona foi para cima desde o início neste domingo e não demorou para abrir o placar. Logo aos sete minutos, Messi cobrou falta da intermediária com perfeição, no ângulo esquerdo do goleiro. A vantagem poderia ser ampliada três minutos depois, quando Rakitic marcou, mas o árbitro marcou impedimento inexistente.

O primeiro tempo foi truncado, o Espanyol abusou das faltas duras e conseguiu parar o ataque catalão. Mas só até Suárez acordar, o que aconteceu no início do segundo tempo. Aos seis minutos, a defesa do Espanyol saiu jogando errado, Daniel Alves tocou para Messi, que rapidamente acionou Suárez. O uruguaio dominou e tocou na saída do goleiro para marcar o segundo.

O artilheiro havia tomado conta da partida e marcaria mais um aos 15, quando aproveitou cobrança de escanteio da direita, subiu sozinho e cabeceou para a rede. Com 3 a 0 de vantagem, o Barcelona finalmente diminuiu o ritmo e administrou o resultado.

Foi a vez dos brasileiros assumirem a partida. Logo depois de entrar, Rafinha Alcântara aproveitou falha inacreditável do goleiro Sabata e marcou o quarto, aos 28 minutos. Faltava o de Neymar, que sairia aos 38. Daniel Alves deu cavadinha para Suárez, que cruzou no meio para o atacante selar a goleada.

REAL X VALENCIA - Em Madri, o Real contou com uma arbitragem polêmica para bater o Valencia. Aos 25 minutos, Cristiano Ronaldo abriu o placar com um belo gol. Ele recebeu na meia-lua de Marcelo, conseguiu escapar da marcação e bateu firme no canto direito, rasteiro, sem chances para Diego Alves.

Aos 36, o Valencia perdeu chance incrível de empatar. Cancelo tocou para Alcácer, que tinha boa posição de chute mas preferiu devolver. Cancelo, então, apareceu sozinho na área, sem goleiro, mas, inexplicavelmente, tentou uma cavadinha, pegou mal e jogou por cima.

Era o que o Real precisava para crescer e ampliar. Aos 42, Benzema recebeu na área, em posição de impedimento, e exigiu grande defesa de Diego Alves. No rebote, Kroos dividiu com o zagueiro e a bola sobrou novamente para o francês, outra vez em posição ilegal, e ele não perdoou. O árbitro argumentou que no segundo lance, a bola veio tocada pelo zagueiro do Valencia e validou o gol.

No segundo tempo, o time visitante cresceu e assustou. Aos nove, diminuiu quando Varane afastou mal e Rodrigo chegou enchendo o pé de esquerda. Mas nem deu tempo para comemorar. Quatro minutos depois, Casemiro deu enfiada perfeita para Cristiano Ronaldo, que bateu de esquerda, no alto, vencendo Diego Alves.

O Valencia, sem nada a perder, foi para cima e ainda descontou aos 35 minutos com um lindo gol de André Gomes, em finalização de fora da área. Mas pouco depois, o árbitro expulsou Rodrigo e acabou com qualquer chance de reação do time visitante.

LEVANTE X ATLÉTICO - Em Valência, parecia que o Atlético de Madrid comprovaria o favoritismo diante do Levante, quando Fernando Torres abriu o placar logo com um minuto de jogo. Ele recebeu assistência precisa de Koke e tocou por cima do goleiro para marcar um belo gol.

Só que mesmo sem insistir muito, o rebaixado Levante achou o empate aos 31, em cabeçada de Casadesus. O Atlético, então, foi para cima em busca da vitória, que não veio. Com os espaços deixados na defesa, ainda sofreu a virada nos acréscimos do segundo tempo. O veterano Giuseppe Rossi recebeu passe de Morales e, sozinho, finalizou para a rede.

OUTROS RESULTADOS - O domingo foi de rodada completa no Espanhol e entre os outros resultados, destaque para o Granada, que goleou o Sevilla por 4 a 1, fora de casa, e afastou qualquer chance de queda. Agora, com Levante já rebaixado, Sporting Gijón e Getafe, que empataram em 1 a 1, além do Rayo Vallecano, que perdeu para a Real Sociedad por 2 a 1, brigam para fugir das últimas duas vagas na segunda divisão.

O Athletic Bilbao empatou em 0 a 0 com o Las Palmas e se garantiu na Liga Europa. Outro empate aconteceu em Eibar, onde o time da casa e o Betis ficaram no 1 a 1 e permaneceram no meio da tabela. Assim como o Deportivo La Coruña, que derrotou o Villarreal por 2 a 0.