22°
Máx
17°
Min

Bayern goleia Rostov na estreia da Liga dos Campeões; Atlético de Madrid bate PSV

Bayern de Munique e Atlético de Madrid largaram bem na temporada 2016/2017 da Liga dos Campeões, nesta terça-feira. Diante de um adversário mais frágil e em casa, o Bayern aproveitou para golear o Rostov por 5 a 0 na Baviera. Já o Atlético viajou e, mesmo atuando em Eindhoven, derrotou o PSV por 1 a 0.

Com isso, as duas equipes favoritas à classificação largaram na frente do Grupo D do torneio europeu. Só que no próximo dia 28, elas se enfrentam no estádio Vicente Calderón, em Madri. No mesmo dia, o Rostov vai receber o PSV na Rússia.

Apesar do placar, o Bayern demorou a embalar contra o Rostov nesta terça e só abriu o placar em cobrança de pênalti. Aos 27 minutos, Lewandowski foi derrubado após levantamento na área. Ele mesmo foi para a cobrança e abriu o placar. Já nos acréscimos, Thomas Müller aproveitou cruzamento de Alaba e fechou na marca do pênalti para desviar para a rede.

Somente no segundo tempo o Bayern arrancou. Aos oito minutos, chegou novamente ao gol pelo lado esquerdo. Desta vez, foi Douglas Costa quem cruzou, e Kimmich finalizou. O mesmo Kimmich marcaria o quarto aos 15, após jogada pelo mesmo lado. O cruzamento desta vez foi de Bernat para o alemão cabecear para a rede.

Com o resultado definido, o Bayern diminuiu o ritmo e administrou a vantagem, mas ainda assim chegou ao quinto gol nos acréscimos. Sempre pelo lado esquerdo, o time da casa chegou fácil à área. Ribéry tocou para o meio e Bernat apareceu para finalizar de canhota, sem chances para Dzhanaev.

ATLÉTICO VENCE - Já na outra partida da chave, o Atlético de Madrid teve bem mais dificuldade para chegar à vitória diante do PSV. O atual vice-campeão da competição chegou a ser bastante pressionado, mas marcou o gol da vitória aos 42 minutos. Após cobrança de escanteio e bate-rebate na área, Saul Ñiguez aproveitou sobra de chute dado por ele mesmo e emendou com estilo da entrada da área.

A defesa do PSV reclamou bastante de falta no lance, de Giménez em Propper, que deixou o campo sangrando bastante. Pouco depois, a arbitragem confusa deu pênalti inexistente do mesmo Giménez em Narsingh. Guardado foi para a cobrança, mas Oblak voou no canto esquerdo e impediu o empate holandês.

No segundo tempo, o Atlético fez aquilo que sabe e se defendeu com extrema capacidade. Chegou a ter a chance de ampliar nos contra-ataques e viu Gameiro perder grande chance. Na defesa, sofreu pouco. De Jong e Pereiro, já nos acréscimos, ainda tentaram, mas o time espanhol conseguiu mais uma emocionante vitória, bem à sua característica.