23°
Máx
12°
Min

Bélgica vence, avança às oitavas e aposenta Ibrahimovic na seleção sueca

- Bélgica vence, avança às oitavas e aposenta Ibrahimovic na seleção sueca

A seleção da Bélgica assegurou seu lugar nas oitavas de final da Eurocopa e decretou a aposentadoria de Zlatan Ibrahimovic na seleção da Suécia ao vencer os suecos por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Nice. Em outro jogo do Grupo E, a Irlanda também se garantiu no mata-mata ao bater a Itália, já classificada, pelo mesmo placar.

Com estes resultados, Itália e Bélgica terminam a fase de grupos com seis pontos cada, enquanto a Irlanda, com quatro, se classifica como um dos três melhores terceiro colocados. A Suécia, sem vitórias e com apenas um ponto em três jogos, se despede de forma precoce da Eurocopa.

A queda encerra também a passagem de Ibrahimovic pela sua seleção. Nesta terça, o atacante anunciara que se aposentaria da equipe ao fim desta Eurocopa. Com a eliminação, ele põe fim a uma sequência de 116 jogos (é o sexto jogador com maior número de atuações pela seleção sueca) e 62 gols. Mesmo sem títulos pela equipe, Ibrahimovic é o maior artilheiro da história.

Com a aposentadoria, o atacante de 34 anos ficará de fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. O astro sueco desistiu da Olimpíada mesmo após ter sido incluído numa pré-lista de 35 convocados pela comissão técnica da Suécia.

Enquanto a equipe sueca se despede, a Bélgica já pode começar a projetar o duelo das oitavas de final. O time vai encarar a Hungria, no domingo.

O JOGO - O último dia da fase de grupos da Eurocopa reservou emoções para belgas e suecos nesta quarta-feira. Ambas as seleções precisavam de resultado para selar a vaga nas oitavas de final. A Bélgica necessitava de um empate. Já a Suécia tinha situação mais delicada. Teria que vencer, e não somente para avançar. Mas também para adiar a aposentadoria de Ibrahimovic.

E, sem tempo a perder, as duas seleções se jogaram para o ataque assim que apitou o juiz. O duelo foi franco desde o início, porém sem chances mais agudas. A Suécia era quem insistia mais no ataque, por precisar do triunfo. A Bélgica, que avançaria com o empate, era mais contida, embora também levasse perigo.

Do lado belga, Hazard e Witsel eram os principais protagonistas no ataque, apesar da boa fase de Lukaku nesta Eurocopa. Nas melhores oportunidades da etapa inicia, Ibrahimovic arriscou de longe, aos 25, e mandou rente à trave direita do goleiro Isaksson. E, pela seleção da Bélgica, De Bruyne, em dois cruzamentos na área, quase marcou, aos 34 e aos 44.

Pressionado pela necessidade de vencer, o time sueco voltou mais atento no segundo tempo. E, aos 6 minutos, Ibrahimovic cabeceava com perigo. O atacante era muito visado, o que dificultava as ações do setor ofensivo da Suécia. Mesmo assim, o astro dava trabalho à defesa belga. Aos 17, Ibrahimovic enfim balançou as redes pela primeira vez nesta Eurocopa. A arbitragem, no entanto, assinou o correto impedimento.

O lance "acordou" a Bélgica na segunda etapa. E Lukaku voltou a mostrar perigo no ataque, como fizera nas duas primeiras partidas da equipe na competição. O atacante protagonizou três grandes lances dos belgas. Os dois primeiros foram semelhantes, em lançamento em profundidade.

Aos 27, ele parou no goleiro Isaksson. Um minuto depois, acertou a mão na bola quando se aproximava da área. Em outra oportunidade, aos 33, ele fez belo giro dentro da área, sobre o marcador, e encheu o pé. A bola foi por cima do travessão. Se Lukaku não converteu suas chances, Nainggolan aproveitou a sua, ao acertar forte chute de fora da área. Ele mandou para as redes aos 38 minutos.

O gol praticamente acabou com as chances de classificação da Suécia. Somente uma virada garantiria a equipe de Ibrahimovic no mata-mata. E, mais na base da pressão do que da técnica, a Suécia foi para cima. A melhor chance veio mesmo com o astro, em cobrança de falta rasteira, rente à trave esquerda de Courtois. Não foi o suficiente para evitar a eliminação sueca.

FICHA TÉCNICA:

SUÉCIA 0 x 1 BÉLGICA

SUÉCIA - Isaksson; Lindelöf, Johansson, Granqvist, Martin Olsson; Ekdal, Källstrom, Forsberg (Zengin), Larsson (Durmaz); Marcus Berg (Guidetti) e Ibrahimovic. Técnico: Erik Hamrén.

BÉLGICA - Courtois; Meunier, Alderweireld, Vermaelen, Vertonghen; Nainggolan, Witsel, Hazard (Origi), Ferreira Carrasco (Mertens), De Bruyne; Lukaku (Benteke). Técnico: Marc Wilmots.

GOL - Nainggolan, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Johansson, Meunier, Ekdal.

ÁRBITRO - Felix Brych (Alemanha).

LOCAL - Stade de Nice, em Nice (França).