22°
Máx
14°
Min

Botafogo vence, entra no G6 do Brasileiro e deixa o Inter na zona de rebaixamento

(Foto: Site Oficial Botafogo) - Botafogo vence, entra no G6  e deixa o Inter na zona de rebaixamento
(Foto: Site Oficial Botafogo)

O Botafogo teve problemas para superar a retranca do Internacional, criada pelo técnico Celso Roth. Mas a surpreendente campanha da equipe não é à toa. Com um gol aos 40 minutos do segundo tempo, o time venceu o Internacional por 1 a 0 e entrou no grupo de classificação para a próxima Copa Libertadores nesta quarta-feira, no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para sacramentar a entrada no G6, o time terá de torcer nesta quinta-feira para que Fluminense ou Atlético Paranaense não vençam Flamengo e Grêmio, respectivamente. Com 47 pontos, o Botafogo é o quinto colocado e atingiu a pontuação sonhada antes do início da competição, que era o suficiente para se salvar do rebaixamento, posição ocupada pelo time gaúcho, que segue com 33 pontos, na 17ª posição.

No domingo, o Botafogo enfrenta o Atlético Mineiro, mais uma vez no Luso-Brasileiro. O Internacional recebe o vice-líder Flamengo, no Beira Rio, em Porto Alegre.

O JOGO - O Inter entrou em campo com uma postura clara, de não sofrer gols. Com apenas Vitinho e Valdívia mais avançados, o time se fechou na defesa, sem dar espaços para o adversário, a ponto de deixar o jogo sem nenhum lance de perigo até os 30 minutos, quando Dudu Cearense decidiu arriscar de longa distância e viu Danilo Fernandes fazer boa defesa.

Após isso, o jogo teve uma leve melhora. O Botafogo voltou a ameaçar com Carli, que pegou um voleio sem força. A defesa do Inter se atrapalhou, mas conseguiu afastar o problema. Na única vez que chegou ao ataque, o time gaúcho viu Valdívia chutar para fora. Discreto até então, Neilton apareceu e quase marcou, aos 36, quando entrou na área e bateu para fora.

Com o recuo do Inter, o técnico Jair Ventura lançou o time ao ataque, com três atacantes no segundo tempo. Mas isso também não foi o suficiente para superar a barreira criada por Celso Roth, que em momento algum abdicou da proposta inicial. Até nas substituições, o treinador mantinha a estrutura, sempre defensiva.

Mesmo com o Botafogo melhor, o Inter foi quem quase marcou, quando a defesa abriu para Vitinho arrancar, driblar três marcadores e parar em Sidão. Aos 26, o Botafogo respondeu, com Rodrigo Pimpão, em ótima defesa de Danilo Fernandes.

O jogo ficou ainda mais truncado, com chances escassas. Porém, aos 38, o árbitro assinalou pênalti polêmico para o Botafogo. Com tranquilidade, Sassá deslocou Danilo Fernandes e colocou a equipe carioca na frente: 1 a 0, aos 40.

Com a desvantagem, os gaúchos tentaram arrancar o empate, mas com tantos defensores em campo, faltou qualidade para tirar a vitória do Botafogo que entrou no G6 do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 0 INTERNACIONAL

BOTAFOGO - Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luís; Airton, Dudu Cearense (Rodrigo Pimpão), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Gervasio Núñez) e Vinícius Tanque (Sassá). Técnico: Jair Ventura.

INTERNACIONAL - Danilo Fernandes; William, Paulão, Eduardo e Ceará (Geferson); Anselmo, Rodrigo Dourado, Gustavo Ferrareis e Alex (Seijas); Valdívia (Eduardo Sasha) e Vitinho. Técnico: Celso Roth.

GOL - Sassá, aos 40 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Airton, Carli e Vinícius Tanque (Botafogo); William e Paulão (Internacional).

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

RENDA - R$ 196.750.

PÚBLICO - 9.087 pagantes (10.176 presentes).

LOCAL - Estádio Luso Brasileiro, no Rio (RJ).