24°
Máx
17°
Min

Brasileiros falham e City comemora empate em 2 a 2 com o PSG em Paris

(Foto: Divulgação)  - Brasileiros falham e City comemora empate em 2 a 2 com o PSG em Paris
(Foto: Divulgação)

Paris Saint-Germain e Manchester City utilizaram sete brasileiros no primeiro duelo entre eles pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Acostumados a ser decisivos favoravelmente, desta vez eles mais atrapalharam que ajudaram. David Luiz, Fernando e Thiago Silva falharam, cada um a seu modo, e acabaram sendo determinantes no empate por 2 a 2. Fernandinho salvou o dia dos brasileiros, marcando o último gol do jogo.

O resultado é ótimo para o Manchester City, que viu Ibrahimovic perder um pênalti no início da partida e agora joga por um empate em 0 a 0 ou 1 a 1, terça-feira que vem, na Inglaterra, para avançar à semifinal da competição. O PSG tem que empatar por três ou mais gols. Quem vencer, obviamente, se classifica.

O JOGO - O ponteiro dos segundos ainda não havia dado uma volta completa no relógio quando começaram as lambanças. David Luiz segurou Agüero, levou o cartão amarelo, e, não só ficou pendurado para os 90 minutos restantes, como ficou suspenso para o jogo de volta.

O árbitro do jogo, o sérvio Mazic, também abusou dos erros. Deixou de dar pênalti claro sobre Matuidi aos 6 minutos e compensou marcando pênalti bastante contestável sobre David Luiz, aos 12. Aí foi Ibrahimovic que errou, cobrando para a defesa de Hart, no canto direito baixo.

O placar só foi aberto, pelo City, aos 35. Matuidi saiu jogando errado e a bola sobrou com Fernandinho. O volante rolou para De Bruyne, que bateu na saída do goleiro. David Luiz, que estava marcando o belga, falhou no posicionamento e, ao invés de tentar marcar o atacante pela frente, tentou um "coice" para interceptar o passe, ficando pelo caminho.

Mas nada se compara ao erro de Fernando no primeiro gol do PSG, quatro minutos depois. Hart bateu tiro de meta curto, o brasileiro tentou dominar na meia-lua, adiantou demais, dividiu com Ibrahimovic, e viu a bola bater no sueco e seguir para o gol vazio.

A virada começou a ser construída num quase gol contra de Mangala. Por sorte dele, a bola foi para fora. Só que, por azar, o escanteio foi na cabeça de Cavani. Hart defendeu, mas Rabiot marcou no rebote.

Ibrahimovic ainda quase fez o terceiro, pouco depois, acertando a trave. No rebote, Cavani não pegou de jeito na bola. O árbitro também não ajudou, rejeitando dar pênalti num lance que o PSG reclamou bola na mão de Clichy.

Quando o PSG merecia ampliar a vantagem, o City empatou, novamente em falha brasileira. Sagna cruzou, Thiago Silva cortou mal e a sobra ficou com Fernandinho. O volante bateu, a bola aparentemente resvalou em Aurier e em Thiago Silva, e foi para o gol.