24°
Máx
17°
Min

Buffon pega pênalti e Juventus bate o Lyon na França mesmo com um a menos

Um dos melhores goleiros da história, Gianluigi Buffon vinha sendo questionado por suas últimas atuações, principalmente com a camisa da seleção da Itália, com a qual falhou diante da Espanha nas Eliminatórias. Mas nesta terça-feira, o veterano de 38 anos calou aqueles que pediam sua aposentadoria e foi o grande astro da suada vitória da Juventus sobre o Lyon por 1 a 0, na França, pela Liga dos Campeões.

Buffon já vinha fazendo grande partida quando, na reta final da primeira etapa, pegou um pênalti batido por Lacazette. No início do segundo tempo, viu a Juventus ficar com um a menos após a expulsão de Lemina e fez grandes defesas em meio à pressão do Lyon. No fim, pôde comemorar o golaço de Cuadrado, que deu a vitória ao time italiano.

O resultado levou a Juventus a sete pontos, na liderança do Grupo H. Já o Lyon parou nos três pontos e é o terceiro da chave. No dia 2 de novembro, as equipes voltam a se enfrentar, mas desta vez em Turim. Na outra partida da chave, o Sevilla vai receber o Dínamo Zagreb no mesmo dia.

O equilíbrio foi a tônica do início do jogo nesta terça, com o Lyon tentando exercer o mando de campo e tocando a bola, mas a Juventus mais perigosa quando atacava. O time italiano quase abriu o placar aos sete minutos, quando Bonucci aproveitou cruzamento da esquerda e finalizou, mas Khedira, como um zagueiro, apareceu para desviar.

Os donos da casa tentaram responder com Diakhaby, de cabeça, mas a qualidade técnica italiana falava mais alto no setor ofensivo. Aos 23, Daniel Alves trocou passes pela direita e Alex Sandro encontrou na área Higuaín. O argentino ignorou o pouco ângulo que tinha e encheu o pé cruzado, exigindo grande defesa de Anthony Lopes.

Quando o jogo perdia em emoção, o árbitro viu pênalti de Bonucci em Diakhaby após cruzamento da direita. Lacazette bateu firme no canto esquerdo de Buffon, que caiu para espalmar e salvar a Juventus.

O lance empolgou o time italiano, que pressionou no fim do primeiro tempo e chegou perto duas vezes: com Higuaín, que exigiu outra grande defesa de Lopes, e Bonucci, que cabeceou para fora. Mas Buffon era quem ia ganhando destaque e voltaria a salvar a Juventus no início da etapa final, em bela finalização de Fekir.

O Lyon havia voltado mais aceso do intervalo e ficou em situação ainda mais vantajosa aos seis minutos, quando Lemina fez falta em Fekir, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. A Juventus, então, se fechou e os franceses foram para cima. Aos 25, ainda exigiram nova intervenção de Buffon, após cabeçada de Tolisso na área.

E quando parecia que a Juventus arrancaria no máximo um empate na França, os italianos abriram o placar, com um golaço de Cuadrado, aos 30 minutos. O colombiano recebeu pela direita, pedalou para cima da marcação e foi para a linha de fundo. Então, quase sem ângulo, encheu o pé e surpreendeu Anthony Silva. O Lyon ainda tentou pressionar na reta final, mas viu o adversário se fechar bem e garantir o triunfo.

SEVILLA VENCE - Na Croácia, o Sevilla também levou a melhor pelo placar mínimo sobre o Dínamo Zagreb e chegou aos mesmos sete pontos da Juventus, mas com desvantagem no saldo de gols. Sem Paulo Henrique Ganso, que ficou no banco ao longo dos 90 minutos, o time espanhol chegou à vitória com o gol solitário do francês Samir Nasri.

O gol da vitória do Sevilla saiu aos 36 minutos do primeiro tempo, quando Mariano avançou pela direita e cruzou para Nasri, que desviou para a rede. Mesmo com o gol e atuando fora de casa, os espanhóis seguiram melhores. Nos últimos minutos, o Dínamo chegou a ameaçar, mas errou demais na pontaria.