22°
Máx
14°
Min

Calleri renova contrato com o São Paulo por mais um mês

O atacante argentino Jonathan Calleri afirmou nesta sexta-feira ter resolvido um pendência importante para que possa jogar as fases decisivas da Copa Libertadores pelo São Paulo. O artilheiro do time no ano, com 13 gols, contou ter assinado recentemente um novo contrato. O vínculo tem um a mês a mais de duração e o permite entrar em campo pelas semifinais, em julho.

"Acertei a renovação por mais um mês nos últimos dias. Meu contrato vai até o final da Libertadores. Depois, vou falar com os dirigentes sobre como fica minha situação", afirmou o argentino. Calleri voltou a marcar na quinta-feira, contra o Vitória, após quase dois meses de jejum. O gol anterior tinha sido em abril, contra o The Strongest, em La Paz.

O jogador de 22 anos garantiu não ter acordo estabelecido com times europeus para depois do fim do vínculo com o São Paulo. "Não tenho contrato com nenhum clube, muito já se falou sobre isso, mas não tenho nada. Estou muito feliz no São Paulo. Quero agradecer os companheiros, os dirigentes e a comissão técnica. Eu me sinto bem aqui no clube", contou.

As semifinais da Libertadores contra o Atlético Nacional, da Colômbia, estão marcadas para 6 e 13 de julho. Caso o São Paulo avance, as finais serão nos dias 20 e 27. O adversário será o vencedor do confronto entre Boca Juniors e Independiente del Valle, do Equador. A equipe argentina tem a vantagem de jogar a segunda partida em casa.

Na última semana, Calleri viajou à Europa para tirar o passaporte. O atacante explicou que a viagem estava marcada há muito tempo e não tem ligação com a possível ida ao futebol inglês, onde é especulado no Tottenham. O argentino afirmou que quis fazer o documento para facilitar viagens, mas garantiu ter o sonho de jogar na Europa no futuro.

O são-paulino está na pré-lista de 33 convocados da Argentina para o torneio olímpico de futebol. "Trabalharei muito para que o técnico possa me escolher entre os 18. Seria espetacular. Esse era um dos objetivos quando vim ao São Paulo", contou.