23°
Máx
12°
Min

CAS rejeita recurso contra punição e mantém Galatasaray fora de torneios europeus

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) rejeitou nesta quinta-feira o recurso apresentado pelo Galatasaray contra punição aplicada pela Uefa e, desta forma, manteve a proibição ao time turco de disputar competições europeias nas duas próximas temporadas.

O clube foi punido em março passado por não respeitar algumas regras impostas pelo sistema de Fair Play Financeiro exigido pela entidade que controla o futebol europeu e, com a apelação rejeitada nesta quinta, a equipe de fato não poderá disputar a próxima edição da Liga Europa, para a qual havia se qualificado em campo ao conquistar o título da Copa da Turquia, em maio.

A decisão tomada pela CAS, que é o máximo tribunal esportivo mundial, implica que o Galatasaray fora de competições europeias nas temporadas 2016/2017 e 2017/2018, assim como obrigará o clube a limitar os seus gastos com contratações, tendo em vista o fato de que ainda precisa se adequar ao sistema de Fair Play Financeiro.

O Galatasaray foi apenas o sexto colocado da última edição do Campeonato Turco, posto que o deixaria fora dos torneios europeus da próxima temporada, mas tinha esperança de jogar a Liga Europa após ter conquistado a Copa da Turquia. A derrota na CAS, entretanto, acabou de vez com esta possibilidade e o time terá de se contentar apenas com a sua participação em competições domésticas até pelo menos a primeira metade de 2018.

As normas do Fair Play Financeiro estabelecido pela Uefa obriga as equipes a não gastarem mais dinheiro do que possuem e a atingirem algumas metas financeiras. A punição ao Galatasaray, por sinal, foi a primeira de grande repercussão depois que a entidade que controla o futebol europeu "aliviou" as regras deste sistema no meio do ano passado, quando então eram consideradas muito rígidas para vários clubes.