20°
Máx
14°
Min

CBF prevê Copa do Brasil mais enxuta e G5 na tabela do Brasileirão

Após mudanças na Copa Libertadores, anunciadas pela Conmebol nesta semana, a CBF se manifestou nesta quinta-feira sobre alterações no calendário 2017 do futebol brasileiro. E avisou que a Copa do Brasil deve ser mais enxuta e que o Brasileirão deve contar com um G5, em razão de uma possível vaga extra do País na competição continental.

"Ainda não podemos detalhar as mudanças, porque elas dependem de aprovação durante reunião da Conmebol no próximo domingo, mas a Copa do Brasil já passava por uma reestruturação que deve deixá-la mais rentável para os clubes, vai torná-la mais curta e permitir que as datas não coincidam mais com a Copa Sul-Americana", afirmou Manoel Flores, diretor de Competições da CBF.

Com esta alteração, os clubes brasileiros poderão disputar a Sul-Americana e a Copa do Brasil simultaneamente, o que não ocorre hoje em dia. Atualmente, por falta de datas para as partidas, só ingressam na competição continental clubes eliminados da Copa do Brasil. A mudança vai permitir aos clubes brasileiros disputar em uma mesma temporada as quatro competições mais importantes do calendário: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Copa Libertadores e Copa sul-americana.

Outra mudança deve acontecer no Brasileirão. Diante da ampliação da Libertadores, o Brasil deve ganhar mais uma vaga. As quatro novas vagas - o torneio passa de 38 para 42 equipes -, serão debatida em reunião a ser realizada pela Conmebol no domingo, em Bogotá, mas a previsão é que o Brasil passe a ter mais um clube na competição, contando assim com seis times.

Desta forma, o Campeonato Brasileiro poderia ter um G5 - a outra vaga vem do campeão da Copa do Brasil. A definição desta novo lugar na tabela do Brasileirão ainda depende de confirmação.

"Se essa vaga ocorrer, seria o G5 do Brasileirão. Não será um convite, mas uma decisão técnica. A Conmebol fez questão de deixar isso claro, que seria uma vaga para a principal competição nacional. No nosso caso, é o Campeonato Brasileiro", explicou Manoel Flores.