22°
Máx
16°
Min

Chapecoense empata de novo e elimina o Independente da Sul-Americana nos pênaltis

(Foto: Divulgação)  - Chapecoense empata de novo e elimina o Independente da Sul-Americana
(Foto: Divulgação)

Em jogo que teve de tudo, menos gols, a Chapecoense ficou no empate por 0 a 0 com o Independiente, da Argentina, nesta quarta-feira, na Arena Condá, em Chapecó (SC) - mesmo resultado do jogo de ida - e conquistou a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana após disputa nos pênaltis pelo placar de 5 a 4.

Na próxima fase, o time catarinense enfrentará o Junior Barranquilla, da Colômbia, que também se classificou nesta quarta-feira na Colômbia, após dois empates sem gols e cobranças de pênalti contra o Montevideo Wanderers - placar de 4 a 3.

Empurrada por sua torcida, a Chapecoense começou a partida buscando o ataque, mas logo percebeu que o adversário não iria facilitar as coisas. Também representado nas arquibancadas, com cerca de mil argentinos, o Independiente era quem criava as chances mais claras da primeira etapa, sempre em contragolpes em velocidade.

A etapa final começou com mais emoção. Logo aos dois minutos, Ortiz bateu de fora da área e a bola explodiu na trave do goleiro Danilo. Na sequência, a Chapecoense respondeu em cobrança de escanteio e Filipe Machado completou no travessão. A bola ainda quicou no chão, mas não cruzou completamente a linha do gol, apesar das reclamações dos atletas brasileiros.

Perigosa nas bolas paradas, a Chapecoense ainda acertou a bola na trave mais uma vez com Cléber Santana, aos 16 minutos. O meia tentou cruzar a bola para a área, mas ela acabou indo direto para o gol e quase abriu o placar contando com a sorte.

O jogo estava em alta velocidade e só parou porque a torcida argentina entrou em conflito com a Polícia Militar, paralisando a partida por sete minutos. Com a bola rolando novamente, Cléber Santana ainda carimbou a trave uma última vez aos 46, mas não conseguiu evitar o empate que levou a disputa para os pênaltis.

DANILO BRILHA - A trave continuou impedindo os gols da Chapecoense na disputa de pênaltis e logo na primeira cobrança o zagueiro Thiego acertou o poste, mas Danilo defendeu a cobrança de Benítez e deixou tudo igual.

Cleber Santana, da Chapecoense, e Rigoni, do Independiente, também tiveram seus chutes defendidos, enquanto que Filipe Machado, Denner e Bruno Rangel marcaram para os brasileiros e Vera, Figal e Cuesta marcaram para os argentinos.

Nas cobranças alternadas, Campaña defendeu o chute de Gil e Danilo defendeu a cobrança de Sanchéz Mino. Matheus Biteco e Toledo converteram as penalidades seguintes e o empate persistiu até a oitava cobrança, quando Thiaguinho marcou o gol e Tagliafico parou no goleiro Danilo, que se sagrou como herói da classificação da Chapecoense.