23°
Máx
12°
Min

Chavez evita comparações com Calleri no São Paulo e diz ser polivalente

Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net - Chavez evita comparações com Calleri no São Paulo
Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Novo reforço do São Paulo, o atacante argentino Andres Chavez foi apresentado nesta quarta-feira como reforço e recebeu a camisa de número 9 das mãos de Gustavo Vieira de Oliveira, o diretor executivo de futebol do clube. O jogador que empolgou o torcedor com um golaço de bicicleta marcado no treinamento da última terça-feira, evitou as comparações com o compatriota Calleri, que teve uma rápida, mas ótima passagem pelo clube, garantindo ter um estilo de jogo diferente.

"Fiz um lindo gol no primeiro treinamento. Me dá confiança para treinar sempre o máximo. Sei que Calleri passou muito bem por aqui, ele falou que era um clube muito lindo, muito grande, com uma linda torcida. Não sei se posso comparar, somo distintos na forma de jogar. Tomara que eu tenha a mesma passagem que ele teve", afirmou Chavez sobre o artilheiro da Copa Libertadores.

A camisa 9 costuma ser destinada aos centroavantes, mas Chavez destacou que também pode atuar mais aberto no setor ofensivo, como um ponta esquerda, uma função que desempenhou em outros momentos da sua carreira, nas suas passagens por Banfield e Boca Juniors, o seu último time.

"Primeiramente, estou muito contente de chegar a este clube, conhecido pela sua torcida e suas vitórias. A princípio, no Banfield joguei como ponta esquerda e também como 9. Depois tive a oportunidade de chegar ao Boca, algo muito lindo para mim. Também tive a oportunidade de jogar nas duas posições. Joguei mais como ponta esquerda, mas não tenho problemas em jogar de 9", afirmou o jogador, de 25 anos.

Apesar disso, Chavez admitiu que é um chutador nato. Além disso, já se colocou à disposição do técnico Edgardo Bauza para ser aproveitado no próximo compromisso do São Paulo no Campeonato Brasileiro, no domingo, quando o time vai receber a Chapecoense, no Morumbi.

"É uma das minhas características. Quando tenho a oportunidade, tento tirar proveito disso. Minha característica é muita potência, seguir à frente, com muito sacrifício. Estou pronto para jogar, porque estava treinando e só parei três dias até começar aqui. Comentei que estou bem e já estou treinando com gana. Quem vai decidir se vou jogar é o técnico", concluiu Chavez.