22°
Máx
16°
Min

Cianorte empata com Lusinha e vai à final da divisão de acesso do Paranaense 2016

(Foto: Cianorte FC) - Cianorte empata com Lusinha e vai à final da divisão de acesso
(Foto: Cianorte FC)

O Cianorte Futebol Clube empatou com a Portuguesa Londrinense nesse domingo (22), em 1 a 1, e vai disputar a final da divisão de acesso do Campeonato Paranaense 2016. Já com a vaga garantida na primeira divisão do ano que vem, a equipe tentará o título contra o Prudentópolis, que venceu o Grêmio Maringá nos pênaltis.

O Leão do Vale do Ivaí vinha de uma vitória de 2 a 0 fora de casa, mas no estádio Albino Turbay quem saiu na frente foi a Lusinha, com Marcatto aos 14 minutos. Após cobrança de falta de Totó, ele deu um 'peixinho' e mandou para as redes. O empate veio no minuto seguinte, quando Valdo aproveitou confusão na área e fez o gol para o Cianorte.

A partida foi bastante disputada, com muitas faltas e garra dos jogadores. Depois do empate, o Leão conseguiu segurar a Portuguesa, que tentava levar perigo com jogadas de bola parada. No fim do jogo, a Lusinha esboçou uma reação, indo para o ‘tudo ou nada’, mas o nervosismo e o goleiro João Gabriel impediram os gols.

O time de Londrina ainda perdeu um jogador depois que o zagueiro David fez uma falta, perdeu a cabeça ao dar um tapa na mão do juiz e acabou expulso. Com o resultado, o Cianorte garantiu a vaga na final e joga a primeira partida no próximo domingo (29), no estádio Nilton Agibert, em Prudentópolis.

(Foto: Cianorte FC)(Foto: Cianorte FC) 

Ficha técnica

CIANORTE 1 X 1 PORTUGUESA LONDRINENSE

Cianorte: João Gabriel; Celsinho, Breno, Marcelo Felber e Maurício; Jovany, Xavier (Bruno Andrade), Sidnei e Thiago Ferreira (Lucas Dantas); Valdo e Rodriguinho (Cris Goiano). Técnico: Paulo Turra.

Portuguesa: Bras; Paulo, Davi (Yago), David e Marcato; Salgadinho, Danilo (Deivid), Rondonópolis e Totó; Bebê e Juba. Técnico: Walter Kanário.

Local: Estádio Municipal Albino Turbay, em Cianorte (PR).

Árbitro: Nilo Neves de Souza Junior.

Assistentes: Petegan Picotti Moraes e Marcos Aurélio do Amaral.

Colaboração Redação em Campo