22°
Máx
17°
Min

City vence na Ucrânia e fica perto de ir às quartas da Liga pela primeira vez

(Foto: Divulgação)  - City vence na Ucrânia e fica perto de ir às quartas da Liga pela primeira vez
(Foto: Divulgação)

O Manchester City deu um passo importante para garantir-se nas quartas de final da Liga dos Campeões pela primeira vez na história. Nesta quarta-feira, a equipe inglesa superou o frio ucraniano e derrotou o Dínamo de Kiev fora de casa por 3 a 1, na partida de ida das oitavas de final.

O City não foi brilhante ao longo dos 90 minutos, chegou a sofrer certa pressão no segundo tempo, mas contou com a ampla superioridade técnica para vencer. Com isso, pode até perder por 2 a 0 na partida de volta, dia 15 de março, em casa, que se garantirá nas quartas. Ao Dínamo, resta vencer por três gols ou por dois desde que o placar seja superior a 3 a 1.

Empurrado pela fanática torcida que lotava o estádio, o Dínamo de Kiev foi dono da posse nos primeiros minutos desta quarta e chegou com perigo logo aos quatro. Yarmolenko pegou sobra após falta batida para a área e encheu o pé. Hart espalmou e a bola ainda pegou no travessão antes de sair.

Só que no primeiro lance de perigo do City, a defesa do Dínamo cochilou e Agüero aproveitou aos 14 minutos. Após escanteio batido da esquerda, Yaya Touré escorou de cabeça. O atacante argentino apareceu sozinho dentro da área e teve tempo de dominar no peito antes de bater para a rede.

O gol mudou o panorama do jogo, o Dínamo se desestabilizou e o Manchester City aproveitou para jogar nos contra-ataques. Aos 21, David Silva aproveitou erro na saída de bola adversária e tocou para Agüero, que bateu cruzado rente à trave. Aos 34, em lance parecido, Agüero foi quem puxou contragolpe e abriu na direita para Yaya Touré. Desta vez, Shovkovskiy salvou o time da casa.

O City encontrava espaços na defesa do Dínamo e não demoraria a ampliar. Aos 39 minutos, Agüero recebeu pela esquerda e deixou para Sterling, que avançou e cruzou para o meio da área. David Silva chegou pelas costas da zaga e só teve o trabalho de tocar para o gol vazio. Infernal, Agüero ainda desperdiçaria outra chance antes do intervalo. Aos 41, ele recebeu pela esquerda, invadiu a área sozinho, mas bateu para fora.

O Dínamo precisava mudar o panorama do jogo se quisesse manter as chances de se classificar às quartas de final e voltou diferente para o segundo tempo. Como no início de jogo, pressionou e chegou com perigo logo aos seis minutos. Yarmolenko recebeu pela direita, cortou para o meio e bateu cruzado, rente à trave.

Aos 12, os anfitriões diminuíram. Após cruzamento da esquerda e bola afastada por Otamendi, Buyalskyi emendou de primeira. A bola desviou no próprio Otamendi e matou o goleiro. O mesmo Buyalskyi quase deixou tudo igual aos 33, quando recebeu dentro da área e bateu firme, cruzado. Hart precisou se esticar todo para espalmar.

O jogo se tornou aberto. O Dínamo tentava o empate, mas o City respondia nos contra-ataques e perdeu grande chance de matar a partida aos 36. Yaya Touré, David Silva e Sterling fizeram bela triangulação, o inglês foi à linha de fundo, cortou o marcador e cruzou. Touré recebeu sozinho, na linha da pequena área, e cabeceou firme, mas para fora.

Só que Yaya Touré não perderia duas oportunidades. Aos 43 minutos, ele tabelou com Fernandinho pelo lado direito, dominou cortando para o meio e bateu de canhota, colocado no canto direito do goleiro, que não alcançou.