22°
Máx
14°
Min

Com expulsão polêmica de goleiro rival, Santa Cruz bate o Figueirense

- Com expulsão polêmica de goleiro rival, Santa Cruz bate o Figueirense

O Santa Cruz se aproveitou da expulsão polêmica de Gatito Fernández, por reclamação, e do talento de Grafite para vencer o Figueirense, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, em Recife (PE), e se recuperar de três derrotas seguidas. Lelê fez o único gol do jogo, após assistência do veterano, que saiu machucado no segundo tempo. O goleiro paraguaio foi expulso ainda na etapa inicial, deixando o Figueirense com um a menos durante a maior parte do jogo.

Com a vitória, pela oitava rodada do Brasileirão, o Santa Cruz foi a 11 pontos, enquanto o Figueirense segue com nove. O time pernambucano vai a São Paulo pegar o Palmeiras no sábado, enquanto os catarinenses recebem o Inter no domingo.

Após vencer o Flamengo, o técnico Vinicius Eutrópio se deu ao luxo de poupar quatro dos principais jogadores do elenco: o lateral-direito Ayrton, o zagueiro Marquinhos, o meia Carlos Alberto e o atacante Rafael Moura, que nem viajaram a Recife.

A partida começou ruim, com os dois times demorando a criar boas oportunidades. A coisa só começou a melhorar a partir dos 20 minutos, quando Dudu bateu por cima. Logo depois o Figueirense perderia mais uma oportunidade, com Bady. Neris salvou em cima da linha e impediu que os visitantes saíssem na frente.

Grafite, que não participou da derrota para o Santos, voltou ao time sendo novamente decisivo. Aos 25, lembrou os bons tempos de São Paulo e, de primeira, fez o pivô para deixar Lelê na cara do gol para abrir o placar.

Aos 41 minutos, o lance polêmico. Marcelo Aparecido de Souza deu cartão amarelo para Dudu, do Figueirense, e Gatito Fernández reclamou. O árbitro primeiro deu o amarelo e, em seguida, decidiu por expulsar o goleiro, causando revolta em todo o time de Santa Catarina, que foi para cima do juiz. Aparentemente, o paraguaio o ofendeu.

Só cinco minutos depois o jogo foi retomado, com o goleiro reserva Thiago Rodrigues no lugar do atacante Dudu. Com um a menos, o Figueirense teve dificuldade para reagir na segunda etapa. Logo aos 6, João Paulo bateu e Thiago fez boa defesa. Aos 10, voltou a impedir o segundo.

Grafite sentiu a coxa e saiu, indicando que sua escalação pode ter sido precipitada - ele não treinou ao longo da semana. Mesmo sem seu melhor jogador, o Santa Cruz continuou mandando no jogo e quase não correu riscos. Nem quando o goleiro rival foi para a área, no último lance.

FICHA TÉCNICA:

SANTA CRUZ 1 X 0 FIGUEIRENSE

SANTA CRUZ - Tiago Cardoso; Vitor, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, João Paulo e Lelê (Leandrinho); Arthur (Leo Moura), Grafite e Wallyson (Fernando Gabriel). Técnico - Milton Mendes.

FIGUEIRENSE - Gatito Fernández; Jefferson, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Ferrugem e Bady; Dodô (Lins), Gustavo Ermel (Guilherme Queiroz) e Dudu (Thiago Rodrigues). Técnico - Vinícius Eutrópio.

GOL - Lelê , aos 25 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS - Neris, Tiago Costa e Fernando Gabriel (Santa Cruz); Marquinhos Pedroso e Dudu (Figueirense).

CARTÃO VERMELHO - Gatito Fernández (Figueirense).

RENDA - R$ 128.510.

PÚBLICO - 10.019 pessoas (total).

LOCAL - Estádio do Arruda, em Recife (PE).