23°
Máx
12°
Min

Com fama conquistada no mundo, Ronaldinho Gaúcho vira um 'showman' da bola

Com fama conquistada no mundo, Ronaldinho Gaúcho vira um 'showman' da bola

Ronaldinho Gaúcho já foi eleito duas vezes o melhor jogador do mundo (2004 e 2005), campeão mundial com a seleção brasileira (2002) e colecionou títulos por onde passou. Hoje, com 36 anos, vive da fama conquistada ao longo da carreira, se tornou uma espécie de "showman" e a cada dia parece mais distante de voltar ao estrelato como um atleta profissional.

Desde que deixou o Fluminense pela primeira vez, em julho do ano passado, o atacante passou a ser uma celebridade e receber por aparições esporádicas. A próxima será no dia 14 de maio, nos Estados Unidos, quando fará um amistoso pelo Las Vegas contra o Miami United, time que Adriano Imperador chegou recentemente.

Outros grandes nomes do futebol brasileiro também deverão participar da partida. O ex-meia Alex é um dos confirmados na partida que será realizada em Las Vegas. As duas equipes atuam pela NPSL, que equivale à quarta divisão do futebol dos Estados Unidos.

Ronaldinho Gaúcho não escolhe continente ou país. Onde aparece um bom negócio, joga. No dia 26 de junho, por exemplo, fará um amistoso pelo Cienciano, time da segunda divisão do Peru, contra um adversário indefinido.

Pela exibição, o brasileiro receberá cerca de US$ 200 mil dólares (R$ 735 mil), que serão pagos por empresas privadas que investirão no jogo. A expectativa é que o clube peruano arrecade US$ 500 mil (R$ 1,8 milhão) com a atração. Existe ainda a possibilidade do atacante fazer mais jogos festivos no país.

O Allianz Lima e o Universitário negociam com o empresário e irmão do atacante, Assis, para que ele também faça uma exibição pelas duas equipes. A ideia é que ele atue um tempo em cada time durante um amistoso. As conversas estão adiantadas e a expectativa é que novidades sejam divulgadas em breve.

No início do ano, ele parou o Equador ao participar de um jogo pelo Barcelona, de Guayaquil, contra o Universidad San Martín, do Peru. Não fez gol, atuou 77 minutos e desembolsou mais alguns milhares de reais. Pouco depois, voltou ao Fluminense para participar da Florida Cup, já que os organizadores do torneio exigiriam a sua presença no clube carioca e colocaram o astro como uma das atrações do torneio mesmo com o então técnico do clube Eduardo Baptista claramente incomodado com a situação.

Ronaldinho Gaúcho atuou poucos minutos no torneio e teve maior destaque em eventos fora de campo. Em um deles, posou para fotos com a personagem Mickey, da Disney.

HOMEM DE NEGÓCIO - Ronaldinho Gaúcho também tem aproveitado bem a popularidade de seu nome e atacado fora de campo. Ele atuou como ator em um reality show de futebol nos Emirados Árabes Unidos e se disfarçou de segurança para enganar os garotos que participavam do programa, que visa achar um craque local. Ainda em terras árabes, participou de diversas festas e popularizou ainda mais a sua marca.

Aos poucos, ele entra também no mundo dos negócios e tem dado o nome para alguns produtos licenciados. No começo do ano, anunciou a sua própria linha de mini scooter, uma espécie de skate elétrico com pneus - foram produzidos apenas 5 mil exemplares pelo preço de R$ 2.800.

Recentemente, ele lançou seu novo site oficial, onde torcedores poderão interagir e criar uma rede social exclusiva para falar do jogador e de seus feitos.

NADA DE PARAR - Nos últimos meses, Ronaldinho Gaúcho negociou com alguns clubes da Turquia, China e Arábia Saudita para voltar a atuar regularmente e recebeu sondagens, inclusive do Leicester City, time sensação da Inglaterra, mas o acordo não foi adiante. No futebol brasileiro, as equipes que têm condição financeira de arcar com ele não se empolgam em lhe dar mais uma oportunidade.

O irmão e empresário do jogador, Assis, nega aposentadoria, mas o fato é que, com 36 anos, Ronaldinho Gaúcho parece aproveitar os últimos instantes como atleta para faturar em cima da imagem conquistada em campo. Sua última passagem pelo futebol brasileiro não foi das melhores. No Fluminense teve atuações discretas e deixou o clube pela porta dos fundos.