22°
Máx
17°
Min

Com força máxima, São Paulo leva virada e cai por 3 a 1 diante do São Bernardo

(Foto: Divulgação)  - Com força máxima, São Paulo leva virada e cai por 3 a 1 diante do São Bernardo
(Foto: Divulgação)

A vontade de jogar e o apetite para vencer explicam como o São Paulo com força máxima perdeu por 3 a 1 para o São Bernardo, neste sábado, pelo Campeonato Paulista. O time do ABC que luta contra o descenso foi ao Pacaembu e, por mostrar mais interesse, mereceu ganhar de virada.

O resultado fez o São Paulo estacionar nos 13 pontos e cair pata a vice-liderança do Grupo C do Paulistão. Com a mesma pontuação, e agora na frente por ter melhor saldo de gols, a Ferroviária joga neste domingo contra o Novorizontino, em Araraquara. Já o São Bernardo deixou a lanterna do Grupo B e assumiu a quarta posição, com nove pontos.

O São Paulo escalou a força máxima já para se preparar para enfrentar o River Plate, na próxima quinta-feira, pela Libertadores. A expectativa pela viagem à Argentina transformou a partida em um treino, tanto pelo ritmo como até por um relaxamento. Domínios errados, passes desperdiçados e lentidão foram os principais defeitos da equipe.

A tarde de sábado e uma promoção em que mulheres tiveram entrada gratuita para o tobogã salvou o São Paulo de atuar em um estádio vazio. O público compareceu e viu um jogo fraco. O time mais interessado em ganhar foi o São Bernardo, que estava há cinco rodadas sem vitória.

Logo aos quatro minutos, o São Paulo teve a chance de marcar. Carlinhos caiu na área e Calleri pediu a bola para bater o pênalti. O argentino deslocou o goleiro, mas chutou para fora. O erro deixou o atacante nervoso e com dificuldade para acertar qualquer outra jogada.

O São Bernardo superou o susto e recuperou a autoconfiança. A equipe pressionou antes do intervalo e teve duas chances claras de fazer o gol, ambas evitadas pelo zagueiro Lugano. O uruguaio fez carrinhos precisos e salvou o time.

O belo gol de Ganso aumentou a zona de conforto do São Paulo. Em seu 200º jogo pelo clube, o meia ajeitou a bola na coxa de fora da área e, sem deixar cair, arrematou com categoria no canto, aos 29 minutos de jogo.

No segundo tempo apenas o São Bernardo jogou. O time avançou ao ataque e parecia mostrar o dobro de empenho em campo. A recompensa veio com a virada, em jogadas que evidenciaram a bagunça tática do São Paulo. Tatá Gonçalves, aos 23, e Jean Carlo, aos 31 minutos do segundo tempo, conseguiram um então improvável 2 a 1, antes de Bruno fazer contra ao tentar cortar um cruzamento da direita, aos 45, e selar o 3 a 1.

Atrás no placar, o time teve uma reação tímida. O São Bernardo manteve o controle e não foi ameaçado. O que era para ser um jogo protocolar, virou uma armadilha ao ambiente e à autoconfiança do elenco tricolor.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 3 SÃO BERNARDO

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lugano e Mena (Rogério); Hudson e Thiago Mendes (Alan Kardec); Centurión (Wesley), Ganso e Carlinhos; Calleri. Técnico: Edgardo Bauza.

SÃO BERNARDO: Luiz Daniel; Eduardo, João Francisco (Rayan), Luciano Castán e Magal; Daniel Amora (Tatá Gonçalves), Marino, Jean Carlos e Cañete; Alyson (Jefferson Kanu) e Henan. Técnico: Sérgio Soares

GOLS - Ganso, aos 29 minutos do primeiro tempo; Tatá Gonçalves, aos 23, e Jean Carlo, aos 31, e Bruno (contra), aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo do Amaral.

CARTÕES AMARELOS - Cañete e Eduardo.

PÚBLICO - 11.171 torcedores.

RENDA - R$ 453.397,00.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).