20°
Máx
14°
Min

Com gol nos acréscimos, Atlético Nacional avança e encara São Paulo na semifinal

(Foto: Divulgação)  - Com gol nos acréscimos, Atlético Nacional avança e encara São Paulo na semifinal
(Foto: Divulgação)

Com um fim de jogo tumultuado no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, o Atlético Nacional obteve uma improvável virada sobre o Rosario Central e avançou à semifinal da Copa Libertadores na noite desta quinta-feira. Ao derrotar o time argentino por 3 a 1, com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, a equipe colombiana se credenciou para o confronto com o São Paulo, que eliminou o Atlético-MG na quarta-feira.

O gol decisivo saiu somente nos acréscimos, após forte pressão do ataque colombiano, e gerou confusão dentro e fora de campo. Berrío, autor do gol, provocou o goleiro Sebastián Sosa logo após balançar as redes e outros jogadores do Rosario Central foram tirar satisfações com o atacante do Atlético. Um princípio de confusão geral foi controlado pelos jogadores de ambos os lados.

Berrío, contudo, acabou sendo expulso e já se tornou desfalque do Atlético para o duelo com o São Paulo na semifinal. O triunfo da equipe colombiana acabou com a chance de haver um duelo argentino na semifinal, por causa da vitória do Boca Juniors sobre o Nacional, no outro lado da chave. Um possível cruzamento entre os argentinos seria possível porque a Conmebol evita finais com times do mesmo país.

E esse era o cenário que mais parecia provável ao longo de toda a partida disputada em Medellín. Após vencer em casa por 1 a 0, o Rosario Central começou melhor e abriu o placar logo aos 8 minutos, com gol de Marco Rubén. O gol permitia ao time argentino se classificar mesmo se levasse dois gols.

A pressão, então, recaiu toda sobre o Atlético Nacional, que partiu para o ataque. Foram ao menos duas boas chances de empatar até que Macnelly Torres igualasse o placar aos 46 minutos do primeiro tempo, completando jogada de Berrío.

Embalado pelo gol no fim da etapa, o time da casa buscou a virada no início do segundo tempo, com gol de Alejandro Guerra, logo aos 5 minutos. Era o que a torcida queria para incendiar a partida. Enquanto o Rosario Central se defendia, o Atlético era todo ataque. Ao mesmo tempo, o clima esquentava dentro de campo, com jogadas mais ríspidas e frequente empurra-empurra.

Os atritos geraram quatro expulsões nos minutos finais do jogo, três delas para o Rosario Central. E quase culminaram em socos e pontapés quando Berrío, após anotar o terceiro gol do Atlético, completando cruzamento da esquerda, provocou o goleiro argentino. O gol heroico classificou o Atlético e empolgou a torcida, que tentou invadir o campo após o apito final.

Se o Atlético for denunciado por causa do comportamento da torcida, o São Paulo poderá ser beneficiado na semifinal.