26°
Máx
19°
Min

Com gols de Guerrero e Cueva, Peru empata e derruba Argentina para o 5º lugar

(Foto: Divulgação/Estadão)  - Peru empata e derruba Argentina para o 5º lugar
(Foto: Divulgação/Estadão)

Ainda sem poder contar com Lionel Messi, a seleção da Argentina não teve sucesso com o trio ofensivo formado por Sergio Agüero, Higuaín e Dybala na noite desta quinta-feira e cedeu o empate ao Peru, por 2 a 2, no estádio Nacional, em Lima. O resultado derrubou o time argentino para a quinta colocação da tabela das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.

Os gols do time anfitrião foram marcados por jogadores que atuam no Brasil. O atacante Guerrero, do Flamengo, anotou o primeiro do Peru. E o meia Cueva, do São Paulo, marcou o gol que definiu a partida desta quinta, em cobrança de pênalti. A Argentina, sem Messi, precisou contar com gol do zagueiro Funes Mori. Higuaín anotou o outro gol.

Ao ceder o empate em Lima, após liderar o placar por duas vezes, a Argentina perdeu duas posições na tabela das Eliminatórias. Caiu do terceiro para o quinto lugar, na margem da zona de classificação para o Mundial da Rússia - somente os quatro primeiros colocados garantem vaga direta na Copa; o quinto disputa repescagem.

O time argentino soma 16 pontos, três abaixo do líder Uruguai. O Brasil segue em segundo, agora com 18. Equador e Colômbia vêm logo atrás, ambos com 16 - as duas seleções têm uma vitória a mais que a Argentina. Já o Peru subiu uma posição e agora, com oito pontos, ocupa o oitavo e antepenúltimo lugar.

O JOGO - Apesar do favoritismo da Argentina e da situação do Peru na tabela, o primeiro tempo no estádio Nacional foi marcado pelo equilíbrio. É verdade que o goleiro Gallese trabalhou mais que Sergio Romero, mas o time peruano também foi perigoso no ataque, sob a liderança de Guerrero e Cueva.

Empurrado pela torcida, o time da casa foi o primeiro a atacar. Aos 8, Tapia cabeceou com perigo e mandou rente à trave esquerda de Romero. Os argentinos responderam dois minutos depois em cobrança de falta. Agüero encheu o pé e exigiu linda defesa de Gallese.

Se o atacante do Manchester City passou perto, o zagueiro Funes Mori não desperdiçou cinco minutos depois. Após cobrança de escanteio na área, a bola sobrou para o defensor empurrar para as redes.

Passado o gol, o Peru começou a buscar o ataque com mais intensidade. Cueva, em cobrança de falta aos 31, e Guerrero, de cabeça aos 38. foram os responsáveis pelas melhores oportunidades até o intervalo. O goleiro Gallese, contudo, não deixou de trabalhar. Foram duas boas intervenções até o apito do fim da etapa.

Reforçando o ataque, com a entrada de Luiz da Silva no lugar do meia Benavente, o técnico Ricardo Gareca botou o time peruano para a frente no começo da segunda etapa. E, aos 10 minutos, a equipe da casa já tinha duas boas chances de empatar o jogo, ambas com Edison Flores.

A pressão deu resultado aos 12 minutos. Trauco fez lançamento em diagonal, Guerrero dominou no peito com categoria dentro da área e finalizou rasteiro: 1 a 1. O empate trouxe novo fôlego à equipe da casa, que passou a pressionar a defesa argentina e esteve perto de virar o placar, aos 14, 18 e 22.

E, quando parecia que o Peru se aproximava da vitória, a Argentina chegou ao segundo gol. Em boa jogada com Di María pela direita, Zabaleta deu passe preciso para Higuaín só escorar para as redes, aos 32 minutos.

Mas o Peru voltou a buscar a igualdade no placar seis minutos depois. Herói da Argentina no primeiro tempo, Funes Mori derrubou Guerrero dentro da área e o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci assinalou o pênalti. Cueva converteu a cobrança e confirmou o empate no placar final da partida.