22°
Máx
17°
Min

Com trabalho intenso, Tite comanda 1º treino à frente da seleção

Com trabalho intenso, Tite comanda 1º treino à frente da seleção

O primeiro treino de Tite no comando da seleção brasileira foi bastante intenso, nesta segunda-feira. Depois de 75 dias de seu último treinamento no Corinthians, ele voltou a trabalhar em campo no final desta tarde, em Quito, no Equador. Durante cerca de 1h45min, no estádio Casa Blanca, de propriedade da LDU, ele deu início à preparação para o jogo de quinta-feira contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, com um trabalho variado.

Ainda sem poder contar com o grupo todo - Miranda e Alisson chegaram com o treino em andamento, Marquinhos só se apresenta nesta terça-feira, e Marcelo Grohe, Gabriel Jesus e Rafael Carioca fizeram um trabalho em volta do gramado na maior parte do tempo -, Tite colocou em prática alguns aspectos que considera fundamentais para a partida contra os equatorianos.

Inicialmente, os jogadores fizeram um trabalho em campo reduzido, com toques rápidos e muita intensidade. Depois, ocorreu um treino de cruzamentos para a área, que visou adaptar os zagueiros, e também os atacantes, à velocidade da bola - maior em Quito por causa da altitude, que torna o ar menos resistente.

Inicialmente, o treino foi de cobrança de escanteios - Taffarel, treinador de goleiro, foi o responsável pelas cobranças. Depois, faltas da intermediária. Nessa fase, o auxiliar técnico Sylvinho ajudou nas cobranças. Os zagueiros, com ênfase maior do treino de bola parada, trabalharam o tempo de bola, o posicionamento. E os atacantes ficaram atentos aos rebotes.

Por fim, Tite dirigiu um treino de ataque e defesa, em que os atacantes tiveram a orientação de trabalhar pacientemente a bola, até o momento de cruzar ou de concluir a gol. Tite parou o treino por diversas vezes, para orientar os jogadores e falar sobre as melhores opções de jogada.

O treinador ainda não deu pistas sobre a equipe que escalará na quinta-feira. Nesta terça-feira à tarde acontece o segundo treinamento da seleção em Quito, no mesmo estádio, e Tite deverá ter o grupo completo.